Os estudantes também filmam no DocLisboa

  

doc lisboa

A 16ª edição do DocLisboa chega à capital, entre 18 e 28 de outubro. Um festival onde os estudantes também têm o seu lugar.

O Cinema mora no número 277 da Rua da Rosa, no Bairro Alto, em Lisboa. E a campainha do prédio mostra isso mesmo, detalhando todos os festivais que aí habitam: Monstra, Indie, Queer, Festin e Doc Lisboa. Foi na "Casa do Cinema", aberta em 2013, que a organização do Doc Lisboa recebeu a Forum, para uma conversa sobre a ligação deste festival aos estudantes. Uma relação que fica, desde logo, patente na secção "Verdes Anos" – presente na estrutura do festival desde 2012. Contudo, nem só de estudantes se faz esta competição.

Conforme explicou a programadora da secção, Joana Sousa, nas últimas três edições, a participação passou a ser independente da matrícula numa instituição de ensino: "é uma secção para filmes que procuram uma estrutura, solidez ou linguagem – que apresentem certas fragilidades importantes de assumir". A decisão pretende evitar que esses filmes "fiquem fechados numa gaveta", destaca a programadora, "oferecendo outra dimensão, através de outros olhares" e garantindo "uma plataforma de arranque" para novos realizadores.

Como filmam os estudantes?
Na "Verdes Anos", há também bastantes filmes submetidos por estudantes do Ensino Secundário, revela Joana Sousa, que elenca algumas das suas características: "regista-se uma preferência pela ficção e uma tendência para a expressão do ´'Eu". Por outro lado, há vários filmes que procuram olhar o exótico, nomeadamente através da exploração das raízes familiares ou rurais.
Outro dos pontos de interesse dos filmes submetidos por estes jovens é a sua criatividade: "Vários desses filmes são interessantes, por expandirem a linguagem de documentário, destruindo barreiras entre géneros", conclui a programadora.

Workshops e Masterclasses
O festival inclui uma componente formativa, sujeita a inscrição, com diversas formações e até um laboratório de realização.
Projeto Educativo
A organização procura "trazer as escolas e os alunos até ao Doc Lisboa", explica Sara Marques, assistente do projeto educativo. As reservas podem ser realizadas pelo email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Passe para estudantes
Todos os estudantes podem pedir uma acreditação geral que funciona como livre-trânsito para o festival. Para tal, basta justificar o pedido junto da organização.
Festas n'A Barraca
As festas são importantes, destaca Joana Sousa, enquanto "ponto de encontro entre realizadores, atores ou espectadores". Como tal, durante o festival, há festa todos os dias (excetuando os domingos), no Teatro A Barraca.