Feira do Livro de Lisboa cresce e apresenta novidades

  

feira do livro

A Feira do Livro traz mais leitura, conforto, sabores e animação a todos os quea  visitem entre 25 de maio e 13 de junho. Com 294 pavilhões e mais de 620 chancelas, esta 88.ª edição bate de novo o recorde de expositores e amplia o seu espaço no Parque Eduardo VII com uma área reforçada dedicada em exclusivo ao showcooking e onde vai decorrer a primeira edição do Supper Star Battle.

As áreas de sombra mais do que duplicaram e a oferta de restauração conta com mais de 30 opções. Entre as novidades deste ano, destaca-se o Espaço Selfie, o local ideal para tirar e partilhar uma panorâmica da cidade com as hashtags #feiradolivrodelisboa #amolivros, #amolisboa, #adoroler e a disponibilização de dois pontos de carregamento para telemóveis.

Original é ainda a entrega do Prémio Miúdos a Votos, no qual os mais novos fizeram campanha e votaram para eleger aquele que para eles é 'o melhor dos livros'. Ainda no âmbito dos Prémios de assinalar que a Feira vai acolher uma das paragens do roteiro EUPL (Prémio da União Europeia para a Literatura), o prémio da União Europeia para a Literatura contemporânea. Ainda no capítulo das novidades, destaque para a coleção de merchandising Feira do Livro de Lisboa, que inclui desde cadernos a marcadores de livros e chapéus.

Mantêm-se este ano vários dos espaços implementados com sucesso em anteriores edições, a exemplo do Fraldário e do RefresCão (para visitantes de quatro patas) e o mesmo se passa com iniciativas como a Hora H, que regressa com descontos mínimos de 50% em livros que ultrapassaram os 18 meses do preço fixo. Refira-se que a Hora H estará patente entre segunda a quinta-feira, na última hora da Feira, que este ano equivale a dizer entre as 21h00 e as 22h00, já que a Feira passa a fechar às 22h00 (e não às 23h00) de segunda a quinta.

A Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), organizadora da Feira do Livro em conjunto com a Câmara Municipal de Lisboa, continua a ter o seu pavilhão (junto à Praça Marquês de Pombal), onde pode ser vista a exposição "88 anos de imagens com história", que convida a revisitar o evento desde o início dos anos 30 do século XX, com as suas primeira edições no Rossio.

Outra das instituições que enriquece a agenda da Feira, a Fundação Francisco Manuel dos Santos (FFMS), traz à Praça da Fundação novidades das coleções de Ensaios e Retratos que lançou e debates que juntam autores de referência a Luísa Costa Gomes e João Lopes, crítico de cinema, entre outros, e convidados tais como o Moita Flores, o Nuno Artur Silva, o Adelino Faria, a Luísa Schmidt, para não falar nos demais. A FFMS continua também a deslocar para o Parque Eduardo VII vários programas de rádio e televisão de que é parceira, a exemplo das 'Noites da Renascença', com momento musicais ao vivo, 'Prova Oral', 'Liga D'Ouro' e 'Governo Sombra'.

Estas iniciativas e todas as que integram o Programa podem ser consultadas através da aplicação móvel gratuita para Android e iOS, que possibilita o acesso ao Mapa do recinto, aos Livros do Dia e aos múltiplos conteúdos que permitem acompanhar, em tempo real, as centenas de atividades do evento. Estas informações podem também ser consultadas no "Jornal da Feira do Livro", uma novidade deste ano, que reúne num único suporte o mapa da Feira com algumas das principais iniciativas que vão ter lugar em 20 dias de Feira. Ainda no campo das novas tecnologias e para um cómodo acesso dos visitantes à Internet, a 88.ª edição mantém o Wi-Fi gratuito nas praças principais.

De regresso está igualmente 'Dê nova vida ao livro', uma iniciativa da APEL e do Banco de Bens Doados (BBD) que desafia os visitantes a doar os livros novos ou usados que não queiram guardar (há um pavilhão específico, junto à entrada Sul do Parque Eduardo VII) para que estes possam ganhar novos leitores.

A Música, o Cinema e a Gastronomia são outros dos pilares deste que é «o maior evento cultural do País», frisam Pedro Pereira da Silva, seu diretor, e João Amaral, presidente da APEL, pela dimensão, programação e visitantes. Em 2017 passaram por lá 537 mil pessoas, cerca de 29 mil por dia. 

Consulta a programação diariamente aqui.