Autor islandês escreve sobre o amor no futuro

  

Lovestar

'LoveStar' leva-nos até um futuro próximo, quando uma empresa controla todos os aspetos da vida humana. Ingriði e Sigríður não foram calculados para ficarem juntos, mas acreditam que se trata de um erro. É este o mote do novo livro de Andri Snær Magnason.

Os seres humanos vivem agora «sem fios», o que dá rédea solta ao consumo, à tecnologia e à ciência. O serviço da REMORSOS permite eliminar dúvidas sobre caminhos que não foram seguidos, os mortos são lançados em foguetões para o espaço, de maneira a poderem regressar à Terra em todo o esplendor e o programa da inLove junta os casais perfeitos.

Ingriði e Sigríður não foram calculados para ficarem juntos, mas estão convictos de que se trata de uma mera formalidade. Mas quando a inLove une Sigríður a outra pessoa, a utopia que criaram começa a desmoronar-se. Uma visão do futuro em que o marketing e a tecnologia governam o mundo, sem nunca conseguir contudo eliminar definitivamente o amor e a ânsia de viver, como ficamos a saber nas 264 páginas desta aposta da Bertrand Editora.

Andri Snær Magnason é um dos escritores mais célebres da Islândia, autor de poesia, teatro, ficção e não ficção. LoveStar foi «Livro do Ano» dos livreiros islandeses, foi nomeado para o Prémio Literário da Islândia e recebeu o DV Literary Award. Foi ainda selecionado para o prémio Philip K. Dick. O autor vive em Reiquiavique.