Oceanário de Lisboa tem um novo inquilino

  

 

Oceanário de Lisboa-Créditos-Pedro A.Pina

Há um novo inquilino no aquário central do Oceanário de Lisboa: o tubarão-zebra (stegostoma fasciatum). Esta espécie, ameaçada na natureza, integra um programa europeu de reprodução de espécies entre aquários.

 

 

Todos aqueles que visitarem o Oceanário de Lisboa poderão conhecer o novo tubarão-zebra, que já é um animal viajado. Proveniente de um ovo posto no Shedd Aquarium, em Chicago, este ovo de tubarão-zebra foi transferido para o aquário The Deep, em Inglaterra, onde nasceu, em dezembro de 2015.

Chegou ao Oceanário de Lisboa em março de 2016, com apenas 340g e 45cm, onde a equipa de biólogos e veterinários têm acompanhado e monitorizado a sua evolução. Agora, com 17kg e cerca de 1,70m, junta-se aos outros habitantes do aquário central.

O Oceanário de Lisboa, em comunicao de imprensa, destaca como este é um reforço "ao seu compromisso de contribuir para a conservação do oceano e proteção da biodiversidade marinha".


Apresentação do Tubarão-zebra (Fonte: Canal do Youtube Oceanário de Lisboa) 

 

O tubarão-zebra
Segundo a IUCN - União Internacional para Conservação da Natureza, o Tubarão-zebra é uma espécie em perigo de extinção. Este é utilizado fresco e seco para consumo humano e também como farinha de peixe. A pressão da pesca constitui, por isso, uma ameaça constante para esta espécie.

Os tubarões-zebra juvenis têm o corpo claro, com bandas transversais pretas, semelhantes às de uma zebra. Apenas em adultos adquirem o padrão característico da espécie, corpo claro com manchas escuras.

Este nada lentamente e durante o dia é frequente encontrá-lo junto ao fundo, com a boca virada contra a corrente, de modo a respirar sem esforço. O seu corpo e cauda são muito flexíveis e permite-lhe esgueirar-se dentro de fendas e buracos estreitos, onde repousa ou procura as suas presas.