Feira de startups com ofertas para estudantes internacionais

  

Startmeup

Aulas de música ao domicílio, aluguer de motos e bicicletas, alimentação saudável e viagens pelo país são serviços prestados por dezenas de empresas criadas maioritariamente por jovens a pensar nos mais de 42 mil universitários estrangeiros em Portugal. Para promover estes serviços e produtos junto dos estudantes universitários, o ISCTE — Instituto Universitário de Lisboa realiza a 12 de março a feira Start Me Up, onde estarão presentes 24 'start-ups' que se dedicam a este mercado.

Em Portugal, os estudantes universitários estrangeiros já são mais de 42.500. Só na Área Metropolitana de Lisboa são quase 18 mil com gostos e necessidades específicas. Para responder a este mercado, nasceram dezenas de empresas, a maioria criada por jovens universitários no centro de empreendedorismo do ISCTE–IUL e no âmbito da 'Start Up Lisboa'.

No âmbito desta iniciativa que conta com o apoio do pelouro da Inovação e Desenvolvimento da Câmara Municipal de Lisboa foram convidadas 24 empresas que desenvolveram produtos e serviços específicos para estes estudantes, projetos que vão desde plataformas para encontrar alojamento, aulas de português, aulas de música ao domicílio a aluguer de motos e de bicicletas, de viagens pelo país a atividades radicais. Também há quem desenvolva aplicações móveis de adaptação ao novo sistema de ensino, forneça alimentação saudável ou promova o desporto em associação com as novas tecnologias. A feira, que está aberta ao público em geral, destina-se a mostrar as suas ofertas a toda a comunidade de estudantes estrangeiros na capital.

Dos mais de 42.500 estudantes estrangeiros em Portugal, cerca de 12.500 são brasileiros, seguidos de angolanos, espanhóis, cabo-verdianos e italianos. Os chineses e os franceses encontram-se entre os grupos de estudantes que mais tem crescido nas universidades portuguesas.