Valores humanistas em destaque

  

portugalsocial3 1

A semana Portugal Social on the Road continua a seguir viagem. A paragem do dia foi em Miranda do Corvo, para uma visita à Fundação Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional (ADFP).

Falar da ação institucional da ADFP é incluir um universo heterogéneo de apoios destinados à área social. Desde a assistência prestada a idosos, bem como à infância e juventude e, ainda, à mulher vítima de violência doméstica até à prestação de cuidados de saúde e apoio à deficiência, passando pelo acolhimento de refugiados, a valência da fundação define-se pela extensão de apoios a muitas das franjas societárias com necessidades a colmatar.

portugalsocial3 1 1

Neste sentido, o dia teve como objetivo dar a conhecer aos jovens participantes da academia, que resulta de uma parceria entre a Forum Estudante e a Cooperativa António Sérgio para a Economia Social (CASES), algumas das áreas de atuação dentro deste espaço.

"Investimos em Pessoas"
Este é o mote da ADFP, que acolhe as mais diferentes faixas etárias dentro de portas, ainda que em edifícios separados. Cada uma das residências, segundo Marise Oliveira, técnica de serviço social, tem uma nomeação de "acordo com valores humanistas". Por exemplo, o Lar Residencial Coragem, que se destina a jovens e adultos com deficiência ou doença mental, com quem os participantes da semana puderam interagir através de atividades como a pintura ou o convívio.

portugalsocial3 2

Já a Residência Gratidão integra as unidades de cuidados continuados que oferecem resposta a pessoas que se encontrem em situação de dependência de terceiros ou com perda de autonomia Segundo Glória Correia, diretora técnica da área da deficiência e doença mental, este espaço apresenta um "serviço 24h de enfermagem" bem como "consultas de acompanhamento psiquiátrico e de clínica geral" para um apoio contínuo dos utentes. Enquanto a Residência Tolerância acolhe casos mais graves de doença mental.

portugalsocial3 3

A Fundação incorpora ainda um Lar Residencial dedicado à Infância e Juventude, cuja nomenclatura é dedicada ao valor Fraternidade. Ali habitam crianças e jovens entre os 6 e os 19 anos que são "retirados aos pais pelos mais diversos motivos", explica Filipa Bento, psicóloga deste lar. Este é um "trabalho que exige muito da equipa técnica" em termos de apoios e afetos, "que acaba, por em parte, substituir a família", acrescenta a mesma fonte.

portugalsocial3 4

Uma outra das valências da instituição é o acolhimento de refugiados, sendo que para isso foi alugado um espaço pela fundação – o Centro de Instalação Paz –, que oferece condições necessárias de habitabilidade, bem como o apoio de uma equipa multidisciplinar. A ideia é garantir que as famílias de refugiados obtenham a ajuda precisa por forma a tornarem-se autónomas e independentes ao nível sócio-económico.