O Ensino Profissional também tem dia

  

DEP0

Realizaram-se hoje, no Complexo Desportivo do Jamor, em Oeiras, as comemorações do Dia do Ensino Profissional. Iniciativa da Agência para a Qualificação e o Ensino Profissional reuniu mais de 5000 estudantes.

Quando subiu ao palco, para cantar uma versão de Halleluja, Joana Sousa encontrou pela frente milhares de estudantes. Os muitos jovens presentes no público, envergando t-shirts brancas onde se lia #somosensinoprofissional, acompanharam a atuação, juntando a sua voz à de Joana. No final, a aluna do curso profissional de Análises Laboratoriais da Escola Secundária de Pombal revelou à FORUM que esta performance foi diferente das suas outras experiências em palco: “serviu também mostrar que também há talento no Ensino Profissional – e essa é uma forma de defendê-lo”. 

DEP9
O momento da atuação de Joana Sousa, da Escola Secundária de Pombal

A palavras de Joana Sousa estão em linha com aquele que a ANQEP define como objetivo principal das comemorações do Dia do Ensino Profissional que se realizaram hoje, no Complexo Desportivo do Jamor: “pretende-se demonstrar o que é hoje o ensino profissional”, evidenciando “o seu peso e impacto”. Desta forma, ao longo do dia, os mais de 5000 alunos de cursos profissionalizantes, vindos de 83 escolas de todo o país, realizaram várias atividades que pretendem “reforçar um conjunto de valores expressos num conceito maior – uma cultura de Ensino Profissional”.

DEP7
O "tiro de partida" para o Rally das Qualificações

Durante as duas principais atividades do dia – o Rally das Qualificações e o Passaporte do Ensino Profissional – os estudantes tiveram a possibilidade de realizar atividades de cinco áreas do saber diferentes. Simultaneamente, houve espaço para atividades desportivas, jogos tradicionais, dança e música. Destaque ainda para vários momentos de interação através das redes sociais, como o concurso “Faz-te ao Vídeo” e a realização de um manequin challenge que envolveu os 5000 estudantes.


Momento da gravação do Mannequin Challenge do Dia do Ensino Profissional

Esta é a terceira edição do Dia do Ensino Profissional e, segundo o Presidente do Conselho Diretivo da ANQEP, Gonçalo Xufre Silva, tem-se registado um crescimento gradual. Para a edição dete ano, realçou, “as inscrições foram preenchidas muito rapidamente”. “Isso dá-nos ainda mais ambição para a quarta edição”, reforçou.

Pela primeira vez, o Dia do Ensino Profissional inclui também atividades para os professores. Gonçalo Xufre Silva destacou que este dia é dedicado “aos alunos que acreditaram nesta opção” educativa e formativa, mas também “a quem os vai ajudar a alcançar os seus objetivos – os professores”.

DEP4DEP5
Uma das atividades do Rally das Qualificações realizou-se na Tribuna do Estádio do Jamor

Uma primeira opção
Junto ao palco principal, os youtubers Conguito e Diogo Sena interagiram, ao longo do dia, com os estudantes. Entre requisições para selfies ou autógrafos, Conguito revelou à FORUM sentir que o Ensino Profissional é “underrated”. “É uma opção que faz cada vez mais sentido”, sublinhou, acrescentando que este tipo de iniciativa de promoção pode ajudar a acabar com o preconceito que pode existir. “Através da comunicação social, pode-se chegar aos pais e a outra geração, mostrando que o Ensino Profissional não é uma segunda opção”. 

DEP6
O youtuber Conguito marcou presença no Dia do Ensino Profissional

A importância da escolha pelo Ensino Profissional havia já sido posta em evidência pelo Secretário de Estado da Educação, João Costa, quando se dirigiu a todos os alunos presentes. “O Ensino Profissional é uma escolha fundamental”, realçou, revelando que o Governo abrirá, no futuro, mais vagas para as modalidades profissionalizantes.

Para um dos alunos participantes, Francisco Coelho, 17 anos, o Ensino Profissional foi mesmo “a escolha certa”. O jovem de Salvaterra de Magos acredita que algo está a mudar na percepção pública das mais-valias do Ensino Profissional. Contudo, “há ainda muita gente que pensa, erradamente, que se trata de uma opção para quem não gosta de estudar”. No seu caso, reforça, sente mesmo “uma maior exigência”.

A mesma opinião é partilhada por Ana Sousa, depois da sua atuação. “Defendo o Ensino Profissional no meu dia-a-dia”, revela, considerando que a tendência de futuro é que “vá ser mais valorizado do que é agora”, uma vez que os jovens já o consideram como uma opção válida. E falando de futuro, Ana Sousa não tem dúvidas: “no Ensino Profissional, há muita gente com talento e que tem um caminho estruturado pela frente”.