Festival Indie Lisboa - destaques 30 de abril

  

indie

Destaques 7º dia do festival - 30 de Abril

Hoje e amanhã juntam-se em Lisboa os realizadores Claire Simon (Herói Independente), Jean-François Caissy (La marche à suivre), Thierry de Peretti (Les apaches), Akiro Hellgardt (Hinoki Farm), Mehran Tamadon (Iranien), Yaël André (Quand je serai dictateur) e Tomasz Sliwinski (Our curse), entre outros convidados.

Às 16h45, na Sala 3 do Cinema City do Campo Pequeno, é possível assistir ao belíssimo Deux Fois le Même Fleuve, realizado por Amir Borenstein e Effi Weiss, um documentário que surgiu da viagem destes dois artistas visuais que recriaram o percurso de John McGregor ao longo do Rio Jordão numa época em que a região está invadida por turistas, ganhando contornos muito diferentes dos que se esperava de uma região com tão forte conotação espiritual. Os realizadores estarão presentes na sessão para conversar com o público.

Destaque também para Ça Brûle, de Claire Simon, Herói Independente desta edição. Ça Brûle é um retrato de Lívia, uma miúda de 15 anos, mas também do lado egocêntrico, destrutivo e obstinado da adolescência. Em exibição na Sala 3 do Cinema São Jorge, às 18h45, em passagem única no IndieLisboa.

O novo testamento de Jesus Cristo segundo João, de Joaquim Pinto e Nuno Leonel, integra a Competição Nacional de longas metragens. Os realizadores afirmam: “não somos teólogos nem pertencemos a qualquer igreja, mas estamos irremediavelmente impregnados por 20 séculos de cultura cristã” e pretendem que esta cultura cristã, a palavra, seja passada. Para ver este filme basta estar às 21h30 no Grande Auditório da Culturgest.

A portuguesa Inês Gil realizou o documentário Sangue na Guelra, um olhar sobre o Projecto 12/15 da Escola Intercultural da Amadora, que será mostrado às 21h45 na Sala 3 do Cinema City do Campo Pequeno. São-nos apresentados os jovens deste projecto e assistimos ao seu regresso à escola, um local com o qual se devem identificar e onde se devem sentir mais integrados.

The Punk Singer, um dos grandes filmes da secção IndieMusic, é o documentário de Sini Anderson sobre a vida de Kathleen Hanna, vocalista das Bikini Kill, Le Tigre e Julie Ruin. A atribulada vida da activista e figura central do movimento Riot Grrrl é o foco do filme, uma sessão que tem início às 23h45 na Sala 3 do Cinema São Jorge.

A música não acaba na sessão IndieMusic. Logo a seguir ao filme, o Primeiro Andar (a partir das 23h) e o Metropolis Club (a partir da meia-noite) estarão a postos para receber todos os que se quiserem divertir pela noite dentro, junatmente com a equipa e convidados do festival.