Lisbon Challenge quer lançar o próximo gigante tecnológico

  

lisbon challenge

Vinte e duas das mais promissoras startups de tecnologia de todo o mundo vão juntar-se em Lisboa para o Lisbon Challenge Fall ’14, um dos mais ambiciosos programas de aceleração da Europa, promovido pela Beta-i, já a partir de 29 de setembro.

Em três meses, mais de 200 mentores e investidores vão ajudar estas startups a desenvolver o seu projeto, de forma a poderem tornar-se o próximo gigante tecnológico.
O arranque do programa de aceleração está marcado para dia 29 de setembro e vai contar com um Open Day com um discurso do Secretário de Estado do Turismo e Inovação, Adolfo Mesquita Nunes, o testemunho dos empreendedores Steffen Maier, co-fundador da Impraise, e Luís Batalha, co-fundador da Orankl – que representam as primeiras startups portuguesas a entrar no maior acelerador de todo o mundo, o YCombinator, em Silicon Valley -, a intervenção da Câmara Municipal de Lisboa e a participação das empresas e organizações mentoras do programa, como a Caixa Geral de Depósitos e o IEFP. Irá também contar com a presença do Country Manager da Airbnb Europa – que virá a Portugal pela primeira vez de propósito para este evento – assim como Alex Czarnechi, Launch Manager da Uber na Europa, Médio Oriente, África e Índia.
Todas as startups participantes têm uma base tecnológica, mas incorporam conceitos muito diferentes: desde uma app para controlar a qualidade do ar; uma plataforma online para criar um creme de beleza personalizado; uma aplicação de turismo com realidade aumentada; ou até uma app para dizer às pessoas que tarifário de telemóvel devem usar para poupar mais dinheiro. Os empreendedores vêm de 9 países diferentes: Portugal, Brasil, Ucrânia, Bélgica, Chile, Alemanha, Itália e Espanha.
Durante três meses, num ambiente fantástico de colaboração, as equipas vão conhecer alguns dos investidores e empreendedores mais influentes e aprender com os maiores especialistas do mundo em empreendedorismo. Os mentores incluem gestores das maiores empresas de Venture Capital da Europa como a IC2Capital, Connect Ventures, Point Nine Capital, ACCEL Partners, Index Ventures; empreendedores como o co-fundador da Seedrs, Carlos Silva e o fundador da Doodle, Michael Näf; ou especialistas como Philipp Moehring, Director da AngelList Europa.
O Lisbon Challenge ajuda as startups a perceber muito mais rapidamente se o seu projeto tem hipótese de ter sucesso ou não. Está dividido em três grandes fases: negócio, produto e escala. Na primeira fase, valida-se a proposta de valor do projeto e assegura-se que a base da startup é sólida e que esta pode avançar a toda a força na fase seguinte. Na fase do produto, a Beta-i e todos os mentores trabalham com as startups de forma a que afinem os seus produtos e serviços. Na última fase, fala-se sobre como é possível escalar a empresa e conseguir chegar à internacionalização, com um grande enfoque em encontrar financiamento externo através de investidores.
As startups vão poder apresentar o seu negócio a investidores nacionais e internacionais em cidades globais (como Lisboa, Londres, Boston, São Francisco, São Paulo, Tel Aviv). Receberão ainda prémios em produtos e serviços no valor de 150.000€. As cinco melhores poderão ser investidas e passar para uma 2.a fase de incubação de seis meses, onde irão receber investimento de 40.000€ por startup e ainda 30 anos de espaço para escritório gratuito, oferecido pela Câmara Municipal de Lisboa. O finalista da 2a fase do Lisbon Challenge poderá receber ainda até 200.000€ adicionais em investimento, da Caixa Capital.