O saco de plástico que trouxe Lionel Messi

  

messi-nino-afgano-buena-1

A história de Murtaza Ahmadi aproxima-se de um final feliz. Depois de ver a foto de Murtaza vestindo uma camisola improvisada a partir de um saco de plástico, Leo Messi começou uma busca nas redes sociais, tentando encontrar a criança afegã de 5 anos. Ontem, a Federação Afegã de Futebol confirmou a marcação de um encontro.

Tudo começou em meados de janeiro, quando uma conta de fãs de Leo Messi no Twitter partilhou a foto de uma criança usando uma “camisola” feita a partir de um saco de plástico. 

zzzmessishirtkid large
A foto originalmente postada no Twitter 

Na semana passada, a mesma conta de Twitter publicou uma mensagem, garantindo que tinham recebido um contacto da equipa do próprio Lionel Messi: “eles querem saber quem é este miúdo”, esclareciam, fazendo um pedido: “partilhem e espalhem”. 

Depois de um falso alarme vindo do Curdistão, a busca continuou. Murtaza acabaria mesmo por ser encontrado, numa aldeia na região de Ghanzi, no sul do Afeganistão, a mais de 7000 quilómetros de Barcelona.

02 01075415 d63fcc 2666714a
Depois de alguns falsos alarmes, Murtaza foi mesmo encontrado no Afeganistão (Foto: AFP)

Em declarações à CNN, o pai de Murtaza, Arif Ahmadi, explicou a história que originou a foto. Tudo começou quando o filho lhe pediu uma camisola do capitão da seleção argentina: “disse-lhe que vivemos numa aldeia pobre, longe da cidade e que era impossível eu conseguir dar-lhe a camisola”.

800px-Lionel Messi L Bruno Alves R  Portugal vs. Argentina 9th February 2011
O 10 em ação, frente a Portugal, em 2011

Foi o irmão, Hamayon, que decidiu criar a sua própria camisola. Usando um saco de plástico com as icónicas riscas azul-celeste da seleção argentina, Hamayon escreveu o nome de Messi e o seu respetivo número – o 10.

A Federação Afegã de Futebol confirmou ontem que Lionel Messi e o Barcelona estão em contacto para promover um encontro. Através de um post no seu website a FAF revelou que esta reunião seria agendada “em breve”.

Depois de identificado, Murtaza e a sua família deram várias entrevistas. Em declarações à AFP, Murtaza explicou a sua história. “Não temos um campo de futebol perto de casa e a minha bola de futebol está furada”, disse, acrescentando: “quero ser como o Messi, quando crescer”.