Barman/ barwoman

  

Traduzido à letra quer dizer "homem do bar" ou "mulher do bar". Em português soa mal, por isso se opta pela versão inglesa, mas a profissão tem cada vez mais adeptos. A vida nocturna tem dado a esta profissão um grande destaque.

Funções: Cabe-lhe a tarefa de dirigir e orientar todas as actividades relacionadas com o serviço
de bebidas, o que inclui, obviamente, a preparação das mesmas e respectivas explicações quanto
ao seu “espírito”, paladar, aroma e cor. Contrariando o carácter amador que muitos continuam a
atribuir-lhe, a actividade de barman consolida a sua profissionalização e divide-se em diversas
categorias (de estagiário a chefe de barman).


Requisitos: Para além dos conhecimentos técnicos, a competência e simpatia são duas exigências
fundamentais para exercer esta actividade. Adoptar um comportamento discreto ou expansivo
consoante se trabalhe, por exemplo, num hotel ou numa discoteca, é também um aspecto a ter
em conta. Gosto por relações humanas e um pouco de “psicologia” interpessoal completam o
perfil.


Onde exercer: Serviços ligados à indústria hoteleira e turística: hotéis, restaurantes, bares, pubs
e discotecas.


Mercado de trabalho: O mercado de trabalho tem dado mostras de ser bastante diversificado e
rotativo. Mesmo assim, verifica-se que, cada vez mais, se generaliza o recrutamento de pessoas
sem formação específica, mas cujo perfil ou estética correspondem à imagem que o
estabelecimento quer passar. Muitos barmen diplomados ressentem-se um pouco desta "moda" de
contratar amadores, pois acreditam estar melhor habilitados para o desempenho das funções
pretendidas.