Associação Duarte Tarré atribui 25 bolsas de estudo

  

114

Depois das 400 candidaturas recebidas, a ADT - Associação Duarte Tarré atribuiu 25 bolsas de estudo a estudantes do ensino superior.

Os novos bolseiros - 16 jovens do sexo feminino e 9 do sexo masculino - frequentam licenciaturas e mestrados em Gestão, Medicina, Engenharia, Marketing, Direito, Políticas Públicas, Economia, Contabilidade, Finanças e Administração e doutoramento em Direito, em instituições de ensino como o ISCTE-IUL, FMUL, ISCAL, IST, ESCS e Universidade de Lisboa.

O momento da atribuição das bolsas para o ano letivo 2016/17 foi assinalado durante um almoço durante o qual os bolseiros receberam 50% do valor atribuído, sendo o restante entregue após a apresentação das notas resultantes do primeiro semestre, revela a associação.

De acordo com o fundador, Manuel Tarré, estes apoios são atribuídos com "a certeza que farão a diferença para a continuidade do seu percurso académico". Estes são jovens "inspiradores que apesar dos seus enquadramentos socioeconómicos difíceis apresentam um sucesso escolar acima da média", acrescentou.

Para um dos estudantes que recebeu este apoio, Tiago Fernandes da Costa, aluno do 2º ano do curso de Gestão no ISCTE-IUL (e pelo 2º ano selecionado para receber a bolsa da ADT) a ADT constitui "uma rede de suporte académica”.

Esta bolsa de mérito apoiou, desde 2012, cerca de uma centena de alunos com idades até 25 anos, média superior a 14 valores e com dificuldades económicas. Todos os anos, para licenciaturas e mestrados existem 25 bolsas disponíveis no valor máximo de 1.000 euros. Para alunos de doutoramento serão atribuídas até quatro bolsas, cujo valor máximo é de 1.250 euros.