21 885 47 30 | geral@forum.pt

Na mesma avenida de Olhão fomos conhecer dois motores turísticos da cidade. À noite foi tempo de sunset party e despedidas na EHTA.

Quando, em 1994, João Bernardino Gomes fundou o grupo hoteleiro português Hotéis Real, abrindo a sua primeira unidade no centro de Lisboa (o Hotel Real Parque), talvez não sonhasse que, 25 anos depois, o grupo contasse com 10 unidades entre as regiões de Lisboa e Algarve. Menos ainda imaginaria que, um dia, viesse a acolher os participantes da Tourism Academy para uma visita guiada a todos os departamentos que fazem mover a unidade do grupo em Olhão, o Real Marina Hotel & Spa, e os seus 144 quartos e 80 apartamentos. 

Tendo Karine Brites (Diretora-Geral) como anfitriã - secundada por Cátia Russo (Recursos Humanos) - a comitiva de estudantes do Ensino Secundário começou por conhecer a história desta cadeia de hotéis, desde a sua fundação até aos nossos dias, bem como os valores que a sustentam. Confiança, Otimismo, Responsabilidade (Social e Ambiental, mas também para com o cliente externo e o interno, ou seja, os colaboradores) e Flexibilidade (progressão de carreira e conciliação com a vida pessoal) são os lemas assumidos. A estes juntam-se máximas como Superação, Portugalidade (na decoração, spa e gastronomia), Excelência e Colaboração. Foi por isto que o grupo ficou recentemente no 20º lugar do Top 20 das empresas mais atrativas para trabalhar em Portugal, numa votação de pessoas que nunca lá trabalharam.

DSCN9466

DSCN9496

 

DSCN9516

Se já o tivessem feito, saberiam que aos colaboradores, no Real Marina Hotel & Spa em número de 120, são exigidos standards de serviço – apresentação cuidada, fardas limpas, placas identificativas, sorriso e bons dias, confidencialidade – mas que também são imensas as regalias. Por exemplo, no âmbito da Marca Spectáculo e em plena jorna, os funcionários são convidados à vez a gozar de um dia de lazer, nomeadamente desfrutando de desportos radicais. Há também as modalidades de cross training como o Diretor por Um dia e o Mete-te na Tua Vida (os funcionários experimentam outros departamentos que não o seu).

E que organograma é esse então que sustenta o hotel nosso anfitrião? Temos a Direção, a Área Comercial, os Recursos Humanos, o Marketing e Comunicação, os Serviços Técnicos de Segurança, a Cozinha, comuns a todo o grupo. Já autónomos em cada unidade hoteleira são a Receção, o Housekeeping, o Spa (quando exista), a Animação e o F&B (Food & Beverage, que é mesmo que comida e bebida). Assim se vê que a variedade de profissões associadas à Hotelaria. Fazendo “revista à casa”, tivemos acesso ao conforto usufruído pelos clientes mas também às áreas de bastidores reservadas exclusivamente aos funcionários do hotel. No final da visita fomos ainda simpaticamente brindados com um brunch, animação de zumba e sessão de massagens. 

DSCN9518

Sabor a mar

Na mesma avenida de Olhão, fomos conhecer outro motor da economia local: a Conserveira do Sul. Fundada em 1954 por António Jacinto Ferreira, esta empresa é uma das 3 do género na cidade, uma das 18 no País, onde chegaram a existir 400. Na loja desta empresa – onde começou por existir a fábrica – Sara, bisneta do fundador (há mais um tio e quatro primos no organograma), contou-nos a génese desta conserveira que abarca marcas populares e saborosas como Júpiter, Good Boy e Maná, a tal dos patés que existem em qualquer restaurante português e que são produzidos na ordem das 40/50 mil unidades. A empresa hoje conta com 90 funcionários, mas chegou a ter 300, uma redução fruto da modernização.

Ainda assim, as receitas de patés, o embalamento e a introdução do peixe nas latas continuam a ser feitas de forma manual e tradicional. “Podemos ter uma boa matéria-prima, mas é o trabalho à mão que permite tanta qualidade”, diz-nos Sara. O peixe (atum, sardinha, cavala e anchova) demora exatamente 3 minutos a chegar das docas até à fábrica. Algumas conservas demoram 1 minuto a ser produzida, outras cerca de 30 minutos, daí a oscilação de preços. Já o prazo de validade não muda – são cinco anos – e até uma nova tendência vintage, a exemplo do mercado dos vinhos, de pessoas que se reúnem para provar latas com 15/20 anos. Curioso, precisamente a idade dos participantes da Tourism Academy.

DSCN9545

Em jeito de despedida

 “Um excelente grupo”, elogiou Paula Vicente, diretora da ETHA, na sessão oficial de encerramento desta semana tão intensa. “Não há queixas no livro de reclamações e isso em turismo é bastante bom, brincou. Em relação à academia e à parceria com a FORUM neste projeto também acharam que “as coisas correram bastante bem”. “As parcerias só funcionam se trabalharmos em conjunto”, frisou. Já Carlos Baia, vereador da Câmara Municipal de Faro representando um dos parceiros fundamentais desta iniciativa, começou por dar aos jovens alunos os parabéns por terem decidido aderir a esta iniciativa. “São estas experiências que marcam a diferença. Para uma entidade empregadora é importante se gastaram as vossas férias inscrevendo-se em voluntariado, academias como estas ou programas Erasmus. “Que se tenham divertido e aprendido alguma coisa”, sintetizou.

DSCN9544

 Já José Maria Archer, Gestor de Projetos Especiais da Forum Estudante, comentou que esta foi “uma semana intensa, repleta de experiências que enriquecem e de amizades que ficam para a vida”. “Podemos reconhecer que aqui trabalha-se muito bem”, frisou sobre a Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve. O sentimento de satisfação foi mútuo: “quando a Forum Estudante no desafiou para fazermos esta academia achámos que era uma iniciativa excecional. O Turismo de Portugal tem a obrigação de fazer o melhor pelo Turismo e um dos aspetos essenciais são as pessoas que trabalham no Turismo pois são elas que dão a cara”, confessou à plateia de 50 estudantes a Diretora Coordenadora da Turismo de Portugal, Ana Paula Pais. “O objetivo desta academia era tanto o de cativar estes jovens para trabalhar em Turismo como o de valorizarem a atividade”, como quem sabe que conhecendo o outro lado se tornarão potencialmente melhores clientes, disse. “Achámos que era, de facto, uma iniciativa diferenciadora”, conclui.

Tão diferenciadora que até atribuímos prémios, do desafio semanal por equipas, ao Turismo de Ouro para Fotogenia, Jovem Mais Promissor em Turismo, Melhor Ator, O Mais Atrasado, O Melhor Bartender ou Melhor Sorriso. Algo tão importante em Turismo e o mais valioso que levamos daqui na bagagem..

Pub FCH_2019
Pub ENEGI2019
Pub IPSantarem
Últimas - Tourism Academy
Tourism Academy
13 Julho 2019

Na mesma avenida de Olhão fomos conhecer dois motores turísticos da cidade. À noite foi tempo de sunset party e despedidas na EHTA.

Tourism Academy
11 Julho 2019

Parque Aventura de manhã e Zoomarine à tarde. Depois da diversão na zona de Albufeira, a comitiva preparou o seu próprio jantar e falou com ex-alunos da EHTA.

Tourism Academy
10 Julho 2019

O 3.º dia da Tourism Academy ficou marcado por experiências únicas: aula de canoagem, visita aos bastidores do Aeroporto Internacional de Faro e eco-peddy paper pela reserva natural Ludo.