Os números são revelados no Relatório Anual de Vítimas até 30 dias, o documento que compila as estatísticas sobre as vítimas no período até 30 dias após o acidente. Os dados parecem confirmar o risco acrescido de morte nas estradas para os jovens.

Isto porque o grupo etário 20 a 24 anos regista o número de vítimas mortais mais elevado. Em média, 106 jovens com esta idade morrem, por cada milhão de habitantes. Em comparação, no grupo entre os 35 e os 39, este número fixa-se nas 63 vítimas mortais – um número 40% inferior.

Do ponto de vista da evolução global de mortes na estrada, 2018 volta a registar um aumento, depois da tendência de redução ter sido interrompida, em 2017. Em 2018, morreram 675 pessoas nas estradas nacionais, um aumento de 12% face ao ano anterior.

 

 

IMG 3496bfree

Relatório da ANSR regista um aumento de 12% no total de mortes na estrada

 

 

A análise dos dias que registam maior número de vítimas mortais parece indiciar comportamentos de risco. Isto porque o Sábado e o Domingo são os dias em que mais pessoas morrem nas estradas, sendo que a sexta-feira regista o maior número de acidentes com vítimas. Quanto à análise horária 26% das vítimas mortais tiveram acidentes entre as 00h00 e as 09h00, um horário de circulação reduzida.

Um dado importante diz ainda respeito ao facto da grande maioria das vítimas mortais serem homens: das 675 pessoas que morreram em acidentes rodoviários, em 2018, 536 eram homens, cerca de 79% do total.

Pin It