Na sala polivalente do IPDJ de Castelo Branco, cerca de 30 crianças ouvem as palavras do agente Castanheira - o "único sinaleiro da cidade", conta a Comandante da Esquadra de Trânsito, Andreia Piçarra. Enquanto Falco, a mascote da Polícia de Segurança Pública, interage com algumas das crianças, o responsável vai partilhando conselhos.

O foco desta ação, revela a comandante, esteve na explicação do porquê da existência de certas regras e mecanismos de seguranaça (como a "cadeirinha"). "Se as crianças perceberem o porquê, será mais fácil adoptarem o comportamento", realça Andreia Piçarra, detalhando que os principais temas abordados são os sinais de trânsito (em especial, os semáforos), a circulação no passeio e a segurança no interior do veículo.

 

 

Castelo Branco Capital Jovem da Segurança Rodoviária

 

 

Durante o ano, revela Andreia Piçarra, a PSP de Castelo Branco realiza várias ações como esta dirigidas a estudantes do Ensino Básico, no âmbito do seu Programa de Prevenção Rodoviária. A escolha das crianças como público-alvo, prende-se com o facto de estas serem utilizadores da via pública "muito mais vulneráveis".

A ação incluiu ainda uma demonstração dos veículos ao serviço desta força de segurança. Um conhecimento que, em conjunto com o contacto com a mascote da PSP, "deixa as crianças entusiasmadas e motivadas para aprender", realça a comandante.

 

 

Castelo Branco Capital Jovem da Segurança Rodoviária

Castelo Branco Capital Jovem da Segurança Rodoviária

 

 


Um contacto "muito importante"

Durante a manhã de hoje, cerca de 60 estudantes do Ensino Básico do Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva participou nesta ação da PSP, no âmbito da segunda semana foco de atividades da Castelo Branco Capital Jovem da Segurança Rodoviária 2019. Até ao final da semana, outras iniciativas, dirigidas a este e outros públicos, terão lugar na cidade.

Para a professora do Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva, Cláudia Alves, este contacto é "muito importante" para os seus alunos. "Cada vez mais, as crianças andam menos a pé, pelo que devem estar informados e conhecer as regras de segurança [relativos à circulação de veículos]", realça.

 

 

 

 

A comunicação realizada nesta faixa etária tem um especial interesse, acrescenta a professora. Para além de se encontrarem nos seus anos formativos, estas crianças terão ainda um papel a desempenhar depois de chegarem a casa, tornando a transmissão da mensagem de segurança rodoviária mais eficaz. "Quando saírem daqui, vão transmitir esta mensagem aos pais e às suas famílias", concluiu.

As atividades da segunda semana foco da Capital Jovem da Segurança Rodoviária 2019 continuam amanhã. Durante a manhã, a Associação de Motociclistas Cristãos de Castelo Branco dinamizará uma palestra de prevenção e sensibilização para estudantes do Ensino Básico.

 

 

Pin It