#1 Community

 

 

Talvez o melhor cartão de visita de Community seja o seu criador, Dan Harmon, que mais recentemente alcançou o sucesso definitivo com Rick and Morty. Com um percurso atribulado que foi de 2009 a 2015, Community não inclui viagens intergaláticas, mas evidencia já uma das principais qualidades do argumentista: a capacidade de contar histórias de forma imaginativa, quebrando os modelos narrativos que estamos habituados a encontrar na televisão e no cinema.

A série acompanha a história de um grupo de amigos, numa universidade pública americana, e é difícil dizer mais do que isto. A partir desta premissa, tudo é possível: ficção científica, zombies, westerns, cinema documental ou de animação são apenas alguns exemplos. #sixseasonsandamovie

 

Para conhecer mais séries, clica nas setas abaixo.


 

#2 The Inbetweeners


Se o cringe britânico é a tua predileção no que toca ao humor, não deixes de espreitar a série da E4, The Inbetweeners. A narrativa acompanha um grupo de adolescentes do subúrbio de Londres que não se sentem integrados nem no grupo dos “populares” nem no grupo dos “nerds” (estando, por isso, algures no meio ou “inbetween”).

As histórias deste grupo de lads retratam as contradições e pulsões da adolescência masculina, apostando num humor que te deixará a ver partes dos episódios entre os dedos enquanto soltas gargalhadas genuínas, ao bom estilo de The Office ou Peep Show. Se reconheces e aprecias o sentimento, dá uma hipótese a The Inbetweeners.

 

Para conhecer mais séries, clica nas setas abaixo.


 

#3 Freaks and Geeks

 




As séries da categoria american highschool drama seriam suficientes para encher 786 destas listas, provavelmente. Em muitos dos casos, encontraríamos uma história contada a partir da perspetiva do quarterback da equipa de futebol americano ou da cheerleader que virá a ser prom queen. Não esperem nada disto em Freaks and Geeks – a série criada por Paul Feig e Judd Apatow que teve uma passagem tão fugaz como brilhante pelos ecrãs.

Como o título indica, o foco de Freaks and Geeks está em quem se sente deslocado e todas as emoções que daí resultam. Com apenas uma temporada, a série ganhou um estatuto de culto, também graças ao facto de ter lançado a carreira de atores como James Franco, Seth Rogen e Jason Segel.



Para conhecer mais séries, clica nas setas abaixo.


 
#4 Friday Night Lights

 

 

Voltamos aos liceus americanos mas, desta vez, o foco está no desporto. Criada a partir da história verídica de uma equipa de futebol americano de um liceu do Texas, Friday Night Lights destacou-se pela forma como não se fica apenas pela ação no relvado.

É a partir das dinâmicas desta equipa e liceu que se reflete sobre temas da cultura dos Estados Unidos da América e, em específico, desta região, como valores sociais, desigualdades económicas ou a presença do racismo. A série acabaria por nunca conseguir, durante o tempo de emissão (de 2008 a 2011), bons resultados de audiência. Contudo, foi destacada pela maioria dos críticos como um sucesso.

 

 

Para conhecer mais séries, clica nas setas abaixo.


 
#5 Scrubs

 

 

É certo que alguém poderá dizer que a presença de Scrubs nesta lista é polémica. Afinal de contas, esta série acompanha um grupo de médicos. Esse eventual alguém teria, contudo, claros problemas em escolher com critério onde investir a sua energia. De qualquer forma, Scrubs passa-se num hospital universitário.

Como provam as suas 9 temporadas, a série apresenta uma diferença considerável para os restantes elementos desta lista – alcançou inquestionável sucesso durante o tempo de transmissão. A razão pela qual se tornou de culto está relacionada sobretudo pela forma como inovou tanto no conteúdo (as séries de médicos todo um mercado, certo, Anatomia de Grey?) como na forma (com recurso à criativa imaginação do protagonista J.D. em flashbacks e daydreams). Isto sem esquecer o cruzamento eficaz entre a leveza da comédia e o peso do drama.