21 885 47 30 | geral@forum.pt

O ponto de partida de uma empresa é a ideia de negócio, mas existe muito mais caminho a percorrer até ao sucesso. 

1º passo: Pensar

A base para a criação de um negócio está no gerar de uma ideia capaz de ser integrada no mercado. À partida, esta ideia deverá estabelecer uma solução inovadora para uma necessidade identificada. A inspiração para o projeto pode nascer de diferentes fontes: podes tê-la identificado a partir da experiência no local de trabalho, aquando do percurso académico, ou até mesmo na prática de um hobby.

Mas nem tudo se passa ao nível da imaginação. Há que ter os pés bem assentes na terra e ser realista. Deves conseguir poder aferir em que estádio de maturação se encontra, não só a tua ideia, mas também a tua capacidade de fazê-la andar para a frente. Para isso há que ter em conta a oportunidade de negócio, a experiência que deténs e a existência (ou não) de projetos semelhantes.

pexels photo 355988

Da ideia à ação

Para testar se a tua criação pode tornar-se um negócio de sucesso deves questionar:
? a quem se destina o teu produto ou serviço?
? o teu projeto vem dar resposta a uma necessidade existente?
? que benefícios apresenta?
? existe concorrência?
? em que aspetos se destaca o teu produto?
? que investimento inicial será necessário?
? como podes obter financiamento?

2.º Passo: Avaliar

Depois de polires a ideia, deves avaliar se o teu conceito pode ganhar uma forma de sucesso. Há uma série de questões às quais te deves propor, entre elas: a ideia é realmente nova? É útil? Ou ainda: posso concebe-la de forma a que os outros a possam adquirir?

Deves também fazer, desde logo, uma análise SWOT, que detalha as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças possíveis a um projeto. É também importante ter bem presente quais sãos os aspetos que diferenciam a tua iniciativa de outras já presentes no mercado. Para tal, deves entender de que forma essas diferenças são importantes e, ainda, que melhoramentos poderias fazer ao teu produto/serviço.

A avaliação das tendências de mercado é um ponto-chave para discernir o potencial de crescimento de uma ideia, bem como a verificação de questões legais associadas à implementação de projetos.

Depois de tudo isto, se realmente considerares que a tua ideia se destaca pela inovação, deves salvaguardar os direitos legais a ela inerentes, antes de divulgá-la no mercado. Para tal podes dirigir-te ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

pexels photo 933964

3.º passo: Partilhar

Ainda antes de a tornar visível ao público, podes testar a tua ideia junto de pessoas da tua confiança. Elas poderão contribuir com elementos que ainda não tinhas pensado e ajudar-te-ão a perceber a viabilidade do processo, a necessidade que o mercado tem do teu produto ou serviço, etc.
Reúne toda a informação que conseguires sobre a tua ideia, junta o teu grupo de teste e tenta perceber dentro das opiniões e críticas de que forma podes melhorá-lo.

4.º passo: Organizar

A sistematização de conteúdos relativos à tua ideia vai ajudar-te na organização do projeto futuro. Agrega toda a informação que consideres relevante, para que seja mais fácil agilizar o processo. Verifica que passos legais tens que tomar. Após o término do período de avaliação e análise, é altura também de começares a elaborar um primeiro plano de marketing, que deverá integrar a descrição de produto ou serviço a oferecer, bem como onde e quando será disponibilizado ao público, preço e formas de o promover.

Todas as etapas devem ser orçamentado em detalhe e de forma rigorosa. Uma orçamentação correta é um passo fundamental para uma implementação de projeto bem-sucedida.

pexels photo 1249158

5.º passo: Convida

Agora que a tua ideia começa a tomar forma, podes constituir uma equipa, caso consideres necessário. Esta escolha deve ser cuidadosa, pois deves escolher pessoas que estão alinhadas com as tuas ideias para o futuro do projeto. Os parceiros ou sócios que escolheres devem ter a mesma convicção quanto ao sucesso que tu tens.

startup photo

6.º passo: O Plano

Um dos pontos fundamentais, para que a tua ideia chegue a bom porto, é um Plano de Negócios realista e bem fundamentado. Este é meio caminho para captares a atenção dos investidores. Sendo que não existe uma estruturação ideal de Plano de Negócios, existem algumas formalidades a cumprir. Deve integrar um sumário executivo e uma biografia dos promotores/empresa, especificar qual o mercado a alcançar e explicitar de forma detalhada o projeto, produto ou ideia. Depois é esclarecer o posicionamento no mercado, a estratégia comercial e incluir uma projeção financeira. Por fim, inclui um espaço para a gestão e controlo do negócio e investimento necessário.

7.º passo: Financiar

Na fase inicial da implementação, é preciso um investimento. Este pode ser maior ou menor, em virtude do produto ou serviço a criar. Caso não haja capacidade individual a título próprio de financiamento, há que encontrar uma forma de o fazer.

Daí a importância de um bom plano de negócios para apresentar a possíveis financiadores externos. A Banca, investidores privados, empresas de capital de risco são as hipóteses mais comuns, sendo que existem alternativas como a possibilidade de recorrer ao microcrédito ou empréstimos de garantia mútua.

8.º passo: Constituir

Depois de todas as etapas cumpridas, chega a altura em que finalmente a tua ideia ganha forma. Nesta fase, em que o financiamento inicial está assegurado, torna-se a altura certa para constituir formalmente a empresa. Há que escolher a forma jurídica ideal para a tua empresa e pôr mãos à obra.

pexels photo 830891

9.º passo: Localizar

Uma má localização, numa área desadequada ou condições de arrendamento acima das possibilidades, pode arruinar tudo aquilo que construíste até agora. Para assegurar que isto não acontece, o local de funcionamento da tua empresa deve espelhar a tua atividade, o teu público-alvo e o teu produto/serviço. Podes recorrer a um agente imobiliário, que por certo te ajudará na escolha.

10.º passo: Contratar

Nesta fase avançada de implementação da ideia inicial já terás uma noção se precisas de colaboradores, para além da equipa fundadora. Precisas de procurar pessoas com o perfil certo para pôr a tua empresa a produzir.

A não esquecer que deves à partida constituir uma equipa diretiva, a integrar os sócios que inicialmente escolheste. Depois deves avaliar se existe necessidade ou não de recrutar mais pessoas nesta fase, ou se o poderás fazer em função da expansão da empresa.

Caso tenhas que encontrar novos colaboradores, atenta a que sejam pessoas-chave, que tenham o know-how necessário ao cargo, espírito de iniciativa e talento para as funções a desempenhar.

people 2557396 960 720

11.º passo: Começar

Depois de tudo isto, agora é que a tua viagem começa.

Confirma se deste todos os passos certos para dar início ao teu futuro. Ainda que a tua empresa seja pequena e todos se sintam inexperientes, é fundamental que, logo numa fase inicial, esta transmita uma imagem associada de profissionalismo e organização.

Volta a consultar o teu Plano de Negócios e vê se continuas no caminho a que te propuseste. Não te esqueças de aplicar o plano de marketing. Agora é a altura certa de promoveres o projeto.

Com uma equipa empenhada e motivada, é tempo de iniciar caminho. E trabalhar até chegar ao sucesso.

 

Pub Glion2
Pub FINDE_U
Pub Lisboa Games Week
Últimas - Empreende
Empreende
18 Outubro 2019

Politécnico de Setúbal recebe 14.ª Business Week entre 21 e 25 de outubro, numa iniciativa da Escola Superior de Ciências Empresariais.

Empreende
18 Outubro 2019

A 23 de outubro, a Escola Superior de Tecnologia do Barreiro do IPS acolhe uma conferência de empreendedorismo reunindo um conjunto de testemunhos de quem ousou transformar as suas ideias em negócios.

Empreende
17 Outubro 2019

Já está em marcha a 2.ª edição do Life Enablers, competição para universitários e promovida pela farmacêutica Takeda, a qual pretende apoiar o desenvolvimento de soluções inovadoras que melhorem a qualidade de vida dos doentes e dos seus familiares.