Ainda que falasse durante uma cerimónia de entrega de prémios, a certa altura, Susana Martins realçou: “O programa começa hoje”. A Diretora do Programa Jovens Empreendedores Sociais referia-se ao facto de, a partir de agora, “começar uma nova fase da vida deste projeto”, com a integração dos projetos distinguidos na rede Laureate. 

Para além desta oportunidade, os vencedores receberão um prémio monetário de 2000€ e participarão numa formação internacional para jovens líderes, a decorrer em Madrid, durante o próximo mês. Por essa razão, destacou Susana Martins, os vencedores vão agora “sentir em que se traduz esta distinção”, acrescentando, por sua vez, à rede Laureate, “qualidade e não apenas quantidade”. 

jes 7

No período de quatro meses em que se executou o programa, foram recebidas 44 candidaturas. Um resultado que a diretora do programa classifica como “muito bom”, inclusive tendo por comparação os resultados das edições internacionais deste programa que já distinguiu mais de 1900 jovens empreendedores mundialmente. A riqueza destas participações nesta primeira edição portuguesa, acrescenta, reflete-se também na diversidade, com projetos de áreas como Saúde, Educação ou Inclusão Social.

Susana Martins deu ainda os parabéns aos 39 candidatos que não chegaram a esta fase, destacando-os como “projetos de muita qualidade”. Estas são razões que levam a diretora a concluir que o objetivo foi cumprido: encontrar “jovens líderes que podem mudar o Mundo, em pequenos gestos”. 

jes 1jes 2

A generosidade e o Mundo
“O Mundo de hoje precisa de pessoas generosas”, começou por destacar o Reitor da Universidade Europeia, Pedro Barbas Homem. Presente na cerimónia de entrega de prémios, o reitor destacou a importância, neste contexto, de “marcar a diferença através da capacitação de líderes, para que tenham impacto na comunidade”. 

jes 5

O dia de hoje é, por isso, sublinhou, de celebração: não apenas da criatividade dos candidatos como “dos resultados que se esperam, a partir daqui”. Este é, de resto, o objetivo deste programa da rede Laureate, com 18 anos de existência e presente em 94 países: “a identificação de talentos que sejam capazes de disseminar boas ideias, num mundo marcado pela desigualdade”. 

Os cinco vencedores
Os cinco projetos distinguidos são de áreas de atividade diversificadas: André Santos foi distinguido pelo seu projeto Explicame.pt (uma plataforma aberta à comunidade estudantil que procura valorizar o trabalho dos explicadores) e António Bello viu o projeto “Just a Change” ser premiado pelo seu trabalho de reconstrução de casas em situações de pobreza.  

Duarte Fonseca foi distinguido pelo projeto APAC (de reinserção de reclusos e ex-reclusos com vista à diminuição da reincidência criminal), enquanto João Duarte foi escolhido pelo projeto “Menos” que procura combater o desemprego através do micro-empreendedorismo e tecnologia. 

jes 8

Por fim, Pierre del Cos foi distinguido pelo projeto ambiental “Revolução das Minhocas”, que procura transformar lixo de cozinha em fertilizante natural, com recurso a minhocas. 

Durante a sessão, uma das 10 vencedoras do programa Jovens Empreendedores Sociais em Espanha, Sara González, teve oportunidade de partilhar o seu projeto ambiental com os presentes. Sobre o prémio, dirigiu-se diretamente aos vencedores: “Este pode ser o início de uma grande aventura”.

 

{module PUB_2}

 

{module ALWAYS_ON_2}

Decorreu hoje, em Lisboa, a entrega dos prémios aos vencedores do Programa Jovens Empreendedores Sociais, da Universidade Europeia.  

Mesmo que durante a cerimónia de entrega de prémios, a diretora do programa, Susana Martins, realçou, durante a cerimónia: “O programa começa agora”. Susana Martins referia-se ao facto de, a partir de agora, “começar uma nova fase da vida deste projeto”, com a integração dos projetos distinguidos na rede Laureate.

Para além desta oportunidade, os vencedores receberão um prémio monetário de 2000€ e participarão, numa formação internacional para jovens líderes, a decorrer em Madrid, durante o próximo mês. Por essa razão, destacou Susana Martins, os vencedores vão agora “sentir em que se traduz esta distinção”, acrescentando, por sua vez, à rede Laureate, “qualidade e não quantidade”.

No total, no período de quatro meses em que se executou o programa, foram recebidas 44 candidaturas. Um resultado que a diretora do programa classifica como “muito bom”, até tendo por comparação os resultados dos congéneres internacionais. A riqueza destas participações, acrescenta, reflete-se também na diversidade, com projetos de áreas como Saúde, Educação ou Inclusão Social.

Susana Martins deu ainda os parabéns aos 39 candidatos que não chegaram a esta fase, destacando-os como “projetos de muita qualidade”. Estas são razões que levam a diretora a concluir que o objetivo foi cumprido: encontrar “jovens líderes que podem mudar o Mundo, em pequenos gestos”.

A generosidade e o Mundo

“O Mundo de hoje precisa de pessoas generosas”, começou por destacar o Reitor da Universidade Europeia, Pedro Barbas Homem. Presente na cerimónia de entrega de prémios, o reitor destacou a importância, neste contexto, de “marcar a diferença através da capacitação de líderes para ter impacto na comunidade”.

O dia de hoje é, por isso, sublinhou, de celebração: não apenas da criatividade dos candidatos como “dos resultados que se esperam, a partir daqui”. Este é, de resto, o objetivo deste programa da rede Laureate, com 18 anos de existência, presente em 94 países e que já capacitou mais de 1900 empreendedores sociais: “a identificação de talentos que sejam capazes de disseminar boas ideias, num mundo marcado pela desigualdade”.

Os cinco vencedores

Os cinco projetos distinguidos são de áreas de atividade diversificadas: André Santos foi distinguido pelo seu projeto Explicame.pt (uma plataforma aberta à comunidade estudantil que procura valorizar o trabalho dos explicadores) e António Bello viu o projeto “Just a Change” ser premiado pelo seu trabalho de reconstrução de casas em situações de pobreza.  

Duarte Fonseca foi distinguido pelo projeto APAC (de reinserção de reclusos e ex-reclusos com vista à diminuição da reincidência criminal), enquanto João Duarte foi escolhido pelo projeto “Menos” que procura combater o desemprego através do micro-empreendedorismo e tecnologia.

Por fim, Pierre del Cos foi distinguido peo projeto ambiental “Revolução das Minhocas”, que procura transformar lixo de cozinha em fertilizante natural, com recurso a minhocas.

Durante a sessão, uma das 10 vencedoras do programa Jovens Empreendedores Sociais em Espanha teve oportunidade de partilhar o seu projeto com os presentes. Sobre o prémio, dirigiu-se aos vencedores: “Este pode ser o início de uma grande aventura”.