A organização informou num comunicado de imprensa que a gorila faleceu, durante o sono, na passada terça-feira, e realçou: “A Koko tocou a vida de milhões de pessoas enquanto embaixadora de todos os gorilas. Foi um ícone na comunicação e empatia interespécies".

O gorila apareceu em vários documentários e gerou muitas discussões sobre a capacidade de comunicação dos animais, sendo capa da revista “National Geographic” em 1978 e 1985. A primeira mostrava uma fotografia de Koko tirada por ela mesma num espelho e a segunda uma empatia profunda por um pequeno gato. 

koko-national-geographic-covers cau1ka

A Fundação Gorilla promete continuar o seu trabalho de conservação e preservação de gorilas, com projetos contínuos em África. No futuro, lançarão ainda uma aplicação de linguagem de gestual baseada nos sinais de Koko, em que os lucros serão doados a crianças e gorilas.