A OutSystems, empresa líder em software low-code para desenvolvimento rápido de aplicações, inicia, em janeiro, dois cursos para 100 candidatos a "Low Code Developers", num contexto de requalificação de licenciados que pretende dar resposta à crescente procura de profissionais na área das TI – programadores e arquitetos de TI. Estes cursos vão permitir aos licenciados inscritos nos centros de emprego, preferencialmente das áreas de ciências, tecnologias, engenharia ou matemáticas, o desenvolvimento de novas competências, sobretudo em aspetos de transformação digital, para fazer face à procura crescente de profissionais na área do low-code, servindo, ao mesmo tempo, para o aprofundamento das competências ao nível da formação especializada de pós-graduação.

"Este é um projeto piloto que pretendemos alargar a todo o país, uma vez que existe uma elevada procura para a criação de centros de desenvolvimento remoto baseados em Portugal para os clientes e parceiros dos Estados Unidos e Europa" afirma Ricardo Araújo, Diretor de Talento do Ecossistema da OutSystems.

Os cursos terão 500 horas de duração, incluindo 200 horas em contexto profissional realizadas em empresas parceiras da OutSystems, e serão ministrados em Proença-a-Nova, no polo da OutSystems, em parceria com o Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB). Este projeto conta com a colaboração do IPCB e do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP), beneficiando assim do protocolo assinado hoje, dia 14 de novembro entre os Institutos Politécnicos e o Instituto de Emprego e Formação Profissional, numa cerimónia presidida com a presença do Primeiro-Ministro António Costa, com a participação dos membros do Governo nas áreas da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

Pedro Dominguinhos, Presidente do CCISP destaca "a cooperação entre a OutSystems, o Politécnico de Castelo Branco e o CCISP no re-skilling de desempegados na área das competências digitais, sem perder de vista a relevância estratégica dos Institutos Politécnicos na coesão territorial numa segunda fase deste projeto". Por seu lado, António Fernandes, Presidente do Instituto Politécnico de Castelo Branco, afirma que "o IPCB e a OutSystems têm colaborado de forma pragmática e crucial para o desenvolvimento de uma das regiões mais envelhecidas do país, demonstrando que ensino e indústria, quando lado a lado, impulsionam a economia regional. Esta aposta insere-se na orientação estratégica que delineámos para o IPCB, e que assenta em ministrar cursos com forte interação empresarial, em formatos mais flexíveis".

Com cerca de 65% dos quadros da OutSystems a trabalhar no polo de Proença-a-Nova formados no IPCB, o novo curso pretende também atrair novas empresas para a região, em face do número crescente de profissionais na área da tecnologia.

 

{module PUB_2}

{module ALWAYS_ON_2}