Ricardo Araújo Pereira, que começou por dar a conhecer o seu trabalho e criatividade através da popular série Gato Fedorento, lança mais um livro onde estabelece um paralelismo entre temas como o elogio ao silêncio, a crítica, o império dos telemóveis e das redes sociais, e a liberdade de expressão. Uma compilação de 69 crónicas que o autor escreveu para o jornal brasileiro Folha de São Paulo, com o qual colabora desde 2017.

O livro de crónicas humorísticas "Estar Vivo Aleija" sucede a "Reaccionário com Dois Cês", de 2017, e a "A Doença, o Sofrimento e a Morte Entram num Bar", de 2016.

 

{module PUB_2}

{module ALWAYS_ON_2}

 

Pin It