O LinkedIn, sublinhou Sofia Gonçalves, é a segunda rede social que mais cresce em Portugal, depois do Tik Tok. No total, a plataforma conta já com 3 milhões de utilizadores. Ainda que uma parte significativa deste grupo veja o LinkedIn como um "repositório do currículo", cabe aos profissionais de comunicação "inverter este hábito educando o nosso público".

A apresentação da profissional do Gabinete de Comunicação e Imagem da Unidade FCCN da Fundação para a Ciência e Tecnologia centrou-se nas formas como esta rede social poderá ser potenciada como reforço de notoriedade, bem como na criação e manutenção de relações com stakeholders e alumni. No final, destacou Sofia Gonçalves, o LinkedIn poderá contribuir para o reforço de quatro dimensões institucionais: "Notoriedade, Identidade, Confiança e Networking".

 



"Muitos utilizadores veem o LinkedIn como um repositório do currículo, mas cabe
aos profissionais de comunicação inverter este hábito, educando o nosso público"
Sofia Gonçalves, Unidade FCCN


 

 

 

O primeiro passo, para a especialista, passa por "conhecer o que a audiência quer", de forma a encontrar os conteúdos que gerem maior interação. A proximidade a empresas associadas e estudantes poderá ser vantajosa: "Poderão criar uma relação com os alunos, por exemplo, através das Associações de Estudantes". 

A base de uma estratégia digital está no conteúdo e o LinkedIn não é excepção. A partilha de conteúdo criado pelos utilizadores representa uma especial oportunidade, uma vez que "quanto mais genuínas forem [as partilhas], melhor". Por outro lado, existe a necessidade de pensar visualmente (apostando no vídeo e em materiais infográficos) e de incluir um call-to-action.

 

Como utilizar o LinkedIn estrategicamente?

Como utilizar o LinkedIn estrategicamente?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Outras das oportunidades apresentadas por esta rede estão relacionadas com o aproveitamento de grupos já existentes, com vista ao reforço do posicionamento institucional e da proximidade aos profissionais de excelência, bem como a utilização da funcionalidade "Subscrição de Newsletter Automática".

Ainda que o LinkedIn não seja uma rede especialmente dinâmica, existe um potencial de rentabilização estratégica, tendo em conta o crescimento acentuado do número de utilizadores e o menor número de produtores de conteúdos. "Pelas suas características, este canal representa uma oportunidade", concluiu.

LinkedIn

 

Pin It