21 885 47 30 | geral@forum.pt

No quarto dia de Leiria-In o destaque foi dado à ligação da arte com a indústria. No final, a Academia da Indústria ganhou mesmo um novo logótipo.

É pelo início que faz sentido começar, explicou João Carlos Almeida, enquanto guiava os participantes numa visita à Sociedade de Porcelanas de Alcobaça - SPAL. Por essa razão, o percurso pelo interior da empresa começou pelo departamento de desenho e modelagem. 

A patir daí, foi possível “compreender o processo produtivo de forma integrada”, realçou João Carlos Almeida. Um processo que parte de quatro matérias primas – argila, areia, feldspato e caulino – e que envolve duas fases de cozedura e uma queima.

IMG 4688IMG 4648

Há uma grande probabilidade de cada um destes estudantes já ter tido nas mãos, a certa altura, uma peça produzida nesta empresa que emprega 470 trabalhadores e exporta para 70 países. Quando um dos trabalhadores explicou o processo de moldagem, realçou: “agora, quando tiverem um bule nas mãos, já vão saber a complexidade envolvida”.

A manhã do quarto dia do Leiria-In incluiu a visita a duas fábricas de cerâmica. Para além da SPAL, a Arfai, em Alcobaça, foi também visitada, com passagem pelo processo de fabrico e pelo showroom.

IMG 4733IMG 4740

Em muitas das estações, foi possível observar trabalho manual, da desmoldagem aos últimos retoques. Ainda que, hoje em dia, “cerca de 70% da produção seja mecânica”, destacou João Carlos Almeida, a indústria da cerâmica conta ainda com muito trabalho manual, sendo um encontro entre os dois mundos.

A arte da indústria
A mesma nota foi a tónica na visita à Escola Superior de Arte e Design do Politécnico de Leiria, nas Caldas da Rainha. Divididos em três grupos, os estudantes participaram em workshops de serigrafia, fotografia e de fabrico de pins. Nesta última, de resto, foi votado um logótipo oficioso da Academia da Indústria.
?
Em comum, destacou a responsável do Gabinete de Eventos e Comunicação da ESAD, Anabela Moreira, estas atividades “puxam pela criatividade dos participantes”. “Quisemos mostrar que, com pouca coisa, se pode fazer muito”, reforçou.

IMG 4757IMG 4789
IMG 4817IMG 4778

Esta abordagem criativa, acrescentou, é também uma forma de “dar a conhecer o trabalho da ESAD” e de “fortalecer a capacidade de trabalho em equipa”. Por outro lado, fica também patente que a arte “não é só quadros ou pinturas” e que “para fazer algo, é necessário pensá-lo”.

A ligação entre arte e indústria foi também sublihada por Anabela Moreira. Se existe a perceção de que uma fábrica resulta invariavelmente na produção em série de peças sem identidade, para a responsável, essa é uma visão redutora: “em design de produto, é possível criar objetos únicos e inovadores”.

IMG 4857

E o produto?
De volta à Marinha Grande, o resto da tarde consistiu numa visita ao Centro para Desenvolvimento Rápido e Sustentado do Produto (CDRsp) do IPL, numa visita aos diferentes laboratórios. Depois de, desde 2007, funcionar em instalações cedidas pela Câmara Municipal da Marinha Grande, este centro de investigação mudou-se em novembro de 2015 para a sua morada atual.

Os estudantes puderam conhecer tecnologias de diferentes áreas: da engenharia inversa à impressão 3D e realidade aumentada, passando pela biofabricação e pela análise de materiais. De acordo com o Diretor do CDRSP, Nuno Alves, o objetivo passou por, precisamente, mostrar a ligação entre as várias áreas de investigação. “Num contexto em que os desafios são cada vez mais complexos, há necessidade de equipas multidisciplinares”, reforçou.

IMG 4884

A passagem destes estudantes pelo CDRSP reveste-se, para Nuno Alves, de especial importância, tendo em conta que “existe a necessidade de explicar de forma simples” a aplicação da investigação científica.

IMG 4905IMG 4876

O dia fechou com a atuação de três tunas do Politécnico de Leiria: InstiTuna, Tuma Acanénica e Trovantina. Para além de alguns clássicos, houve ainda tempo para originais e mesmo para a participação dos estudantes.

IMG 5007IMG 5019
IMG 4991IMG 4963

Pub IPSantarem
Pub Guia Prático Estudante 2019
Pub FCH_2019
Últimas - Leiria-in
Leiria-in
13 Julho 2019

O último dia de atividades da Academia Leiria-In trouxe atividades diversas, da pilotagem de karts elétricos a jogos do galo que desafiam robôs. Antes da sessão de encerramento, o clima foi de festa, com direito a mergulhos no Mariparque. 

Leiria-in
12 Julho 2019

O quarto dia de Leiria-In começou nas Caldas da Rainha, com atividades nas oficinas da Escola de Artes e Design (ESAD). Depois de uma passagem pelo mundo da investigação científica, para a noite estava reservado um momento musical.

Leiria-in
10 Julho 2019

O terceiro dia de Leiria-In continuou o percurso pelo interior das empresas da região. Com a visita 10 empresas de setores diversificados, foi possível conhecer os trabalhadores (e as profissões) que garantem o seu funcionamento. O dia terminaria “a correr”, depois de uma tarde passada no Politécnico de Leiria.