21 885 47 30 | geral@forum.pt

No verão, a Herdade da Casa Branca, na Zambujeira do Mar, volta a receber milhares de festivaleiros no MEO Sudoeste. O rapper norte-americano sobe ao Palco MEO a 8 de agosto.

Austin Richard Post fez-se Post Malone para o mundo da música, e hoje é um nome popular do hip hop em todo o mundo. O pai passava discos e passou também essa paixão ao filho, fazendo com que o pequeno Post se tornasse um jovem eclético e conhecedor de vários géneros musicais, algo que viria a influenciar a música que produz. Aprendeu a tocar guitarra e as suas primeiras tentativas de vingar na música deram-se precisamente por aí, chegando a tocar numa banda de heavy metal.

Entretanto, deu-se o encontro com o hip hop, com os softwares certos e com apenas 16 anos editou a primeira mixtape: “Young and After Them Riches”. É verdade que chegou a trabalhar na Chicken Express, mas a vontade de ter uma carreira artística crescia de dia para dia. Chegado a Los Angeles, Post formou o grupo BLCKVRD com outros músicos e produtores. O talento dos outros enriquecia a arte de Post – e vice-versa. Era uma questão de tempo até que o mundo ficasse a conhecer as palavras e as batidas de Post Malone. E esse momento começou a desenhar-se definitivamente com o single "White Iverson". As editoras foram atrás dele e acabou por assinar pela Republic Records. 50 Cent, Young Thug ou Kanye West foram alguns dos nomes que quiseram trabalhar com Post Malone logo nesses primeiros tempos.

O single "Go Flex” foi o sucesso seguinte, mais um passo a preparar o caminho para “Stoney”, o álbum de estreia, um registo que contou com as participações de Justin Bieber, Migos, Quavo e Kehlani. Com uma voz bem identificativa sobre batidas trap, o rapper continuou a aprimorar essa sua linguagem artística, uma evolução que ficou evidente no segundo disco, “Beerbongs & Bentleys”, editado em 2018. Há colaborações de Swae Lee, 21 Savage, Ty Dollar $ign, Nick Minaj, entre outros, e há também a convicção de que Post Malone é ambicioso ao ponto de querer ser mais do que um motivo de diversão – ele está aqui para fazer dançar, mas também para influenciar uma geração. Temas como “Psycho”, “Congratulations” ou “Better Now” são motivos suficientes para que os festivaleiros portugueses comecem agora mesmo a marcar presença na próxima edição do MEO Sudoeste.

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
Pub Futurália
Pub Glion
Pub EF_2019_2
Últimas - Música
Música
21 Março 2019

Musicbox é o palco do regresso dos Prana à capital, a 30 de março. Concerto apresenta o mais recente trabalho da banda: "Ser Nenhum". 

Música
19 Março 2019

Autores de hits como “O Amor é Assim”, “Paixão” e “Talvez” tocam no festival em Cascais a 9 de julho, na mesma noite dos The Roots.

Música
19 Março 2019

“Vida Nova”  vai ser apresentado ao vivo na Casa da Música, a 28 de abril, e a 1 de Maio no Capitólio. Disco sai a 5 de abril.