21 885 47 30 | geral@forum.pt

A fórmula contém três elementos que têm tudo para brilhar: hardware Razer, lâmpadas Phillips Hue e o software Razer Synpase. O resultado é, não só uma melhor experiência de jogo, como a possibilidade de inovação estética completamente fora do normal.

As interações especiais com grandes títulos como Overwatch, Dead Cells e Apex Legends trazem uma iluminação que nos providencia uma experiência diferente a nivel visual. Mas não só: em certos, títulos, a iluminação acaba por dar ao utilizador a vantagem que pode ser fulcral para a vitória.

As lâmpadas Philips conectam-se a uma “bridge” – o nome dado a uma caixa que serve de elo de ligação. Esta emite um sinal de wifi que permite que quaisquer interações desejadas sejam instantâneas. Ao início, a conexão mostrou-se complexa, com tudo a ser resolvido com um vídeo tutorial no YouTube. 

O único entrave, na minha experiência, acabou por ser apenas a necessidade de alargar controlo das luzes pelo telemóvel para o pc, sendo este processo um pouco confuso. No final, consegui interligar o setup inteiro, inclusivamente atualizando a própria da aplicação da Phillips, para a garantia de um bom funcionamento.

Abrimos o Chroma Studio e encontramos imediatamente as lâmpadas no nosso setup, juntamente com todos os periféricos da Razer que estiverem conectados (compatíveis com o software Razer Synapse 2). A partir daqui, este dá-nos várias hipóteses de setup. Para mim, os melhores foram o o efeito ambient awareness, que estende o que o nosso ecrã apresenta para as luzes. Isto de maneira a poupar os nossos olhos, em caso de leitura ou de paginas estáticas, mas também para assistir filmes com um cenário que parece que nunca acaba.

O efeito audiometer é também um dos que mais utilizei, sendo este, tal como o nome indica, um medidor de áudio que faz as luzes alterar consoante a musica, ao estilo de um equalizador. Um dos grandes pontos fortes deste software é, sem duvida, a possibilidade de interações especiais com os jogos parceiros deste projeto (existindo ainda possibilidade de obtenção de outros setups de luzes não oficiais na razer workshop).


A iluminação possibilita uma experiência diferente a nivel visual mas não só (...) 
acaba por dar ao utilizador a vantagem que pode ser fulcral para a vitória.
João Duarte Silva, Reviewer de Tech da Forum Estudante


Os jogos que experimentei

#1 Apex Legends

image80

Um dos jogos mais jogados (e vistos), hoje em dia, no mundo virtual, este título tem uma interação dedicada com este setup, que tive o prazer de experimentar. Os efeitos variam bastante, começando com todas as luzes e emitir um forte tom vermelho anunciando o inicio do jogo. Este preenche uma sala completamente prepara o jogador para o que o espera. 

As luzes acompanham um perfil bastante subtil e, ao mesmo tempo, prolongam o ecrã. Desta forma, as luzes que se encontram atrás do monitor funcionam como uma extensão do terreno à nossa frente. Já as de trás fazem o mesmo, com o que se encontra atrás de nós. Um exemplo: no deserto, a nossa sala de jogo fica da cor da areia, alterando pequenas variáveis.

As reações úteis de jogo são notam-se, por exemplo, no aviso de tiros ou de que as habilidades estão prontas. Esta mostra-se uma função muito útil para quando o jogador está focado noutros objetos do jogo e precisa de agir rápido. Esta vantagem poderá ser o elo que traz a vitória ao utilizador. A imersão total acaba por ser o que é alcançado com este hardware. No final, o jogo torna-se mais fluído e divertido de jogar.

#2 Dead cells

dead cells 01

Este jogo indie (que conta, cada vez mais, com visualizações por todo o mundo) conta cominterações específicas. Por exemplo, cada vez que um item é obtido, as luzes brilham consoante o item. Por outro lado, cada vez que a personagem principal sofre dano, as luzes brilham vermelhas em sinal de perigo. Já quando a vida do utilizador se encontra em estado crítico, estas piscam também para avisar o utilizador do perigo que se avizinha.

Habitualmente, as luzes acompanham o fundo muitas vezes melancólico e escuro, dando ao utilizador a noção de estar num calabouço (local onde se passa grande parte do jogo).

#3 Overwatch

overwatch wallpaper 3

Um jogo de apresentação desnecessária que interage também com este setup. No final, esta interação acaba por ser um pouco mais estética do que no caso de Apex legends, não deixando de oferecer um brilho diferente ao jogo.

Aqui, a interação tem um grande foco para o “hero select”, o momento em que se escolhe a personagem de jogo, sendo acompanhada com uma combinação de luzes diferente para cada uma das 30 personagens. Para além disso, apenas interações com as habilidades especiais de cada um dos heróis, acabando por passar um pouco despercebida, no meio da confusão.

 

 

Pub IPSantarem
Pub ENEGI2019
Pub IPPortalegre
Últimas - Gaming
Gaming
22 Agosto 2019

Novidade foi confimada para o espaço de Gaming da Comic-Con. Organização promete um espaço "de ambiente desconstraído e de festa" que trará ao evento os videojogos que, geralmente, jogamos em casa com a família e vários amigos".

Gaming
20 Agosto 2019

O rato ótico da Razer ultrapassou recentemente um marco histórico, com mais de 10 milhões de unidades vendidas em todo o Mundo. Que razões justificam a sua popularidade? Falámos com o gestor de design de produto da Razer, para encontrar a resposta.

Gaming
20 Agosto 2019

"Groundhog Day: Like Father Like Son" chega à PlayStation VR a 17 de setembro. O videojogo é inspirado no filme de culto com o mesmo nome, protagonizado por Bill Murray, em 1993.