21 885 47 30 | geral@forum.pt

OK Estudante prepara alunos e pais para a experiência de estudar no estrangeiro, durante o PDO (Pre-Departure Orientation), dia 30 de junho, no Multiusos de Gondomar. 

De acordo com a OK Estudante, este evento é dirigido "aos alunos da zona norte do país que vão ingressar no ensino superior do Reino Unido em setembro". O PDO realiza-se desde 2013 e tem como objetivos "promover a apresentação e a interação entre os estudantes", em especial dos que vão para a mesma universidade e curso. 

Simultaneamente, pretende-se "transmitir informações facilitadoras da vivência pessoal e académica no Reino Unido", acrescenta a mesma fonte. Para tal, serão abordados temas como estruturas na universidade, alojamento, trabalho, segurança, transportes, cultura, entre outros. 


Resumo da edição de 2018 do PDO, no Porto (Fonte: Canal do Youtube Ok Estudante)


Para a diretora geral da OK Estudante, Maria de Castro, a relevância deste evento está ligados aos desafios de estudar no estrangeiro, uma vez que "embarcar numa aventura académica num seio cultural diferente acarreta impactos para além do óbvio na vida dos estudantes". "O que a OK Estudante pretende, com esta iniciativa, é assegurar o apoio aos pais e famílias e, sobretudo, a integração dos alunos num ambiente cultural diferente, oferecendo-lhes as ferramentas necessárias para que sejam bem-sucedidos nos seus percursos académicos, pessoais e profissionais", explicou. 


Em 2018, o número de estudantes portugueses admitidos em Instituições
de Ensino Superior britânicas subiu 54%, face ao ano anterior
Relatório da Universities and Colleges Admissions Service (UCAS) 

 

Durante o evento, será ainda apresentado o programa de empreendedorismo nacional “START OK”, uma parceria entre a OK Estudante, a Be Brave e a Associação de Empreendedores e Mentores.  

Para mais informações, podes visitar:  https://www.okestudante.pt/voluntarios-pdo-2019/

Pub IPPortalegre
Pub ENEGI2019
Pub FCH_2019
Últimas - Estudantes
Estudantes
19 Agosto 2019

A eduroam atingiu, em 2019, o máximo da sua cobertura, chegando agora a 101 países. Em 2003, tudo começou com um projeto de seis países, onde se incluía Portugal. Sabe tudo sobre esta rede que, em Portugal, é gerida pela Unidade de Computação Científica Nacional da Fundação para a Ciência e Tecnologia.

Estudantes
24 Julho 2019

Uma escola secundária de Taiwan defende a ideia de uniformes sem género. A novidade é válida para 2 mil alunos a partir do próximo ano letivo.

Estudantes
24 Julho 2019

Pedro Rocha, do 1.º ano do Curso Técnico Superior Profissional de Design de Calçado, venceu o concurso “Free Your Mind”, organizado pela empresa Vapesol.