"Bombeiro" teve 48% dos votos, seguido dos 17% de "irrevogável", "inconstitucional" com 10%, "grandolada" com 8%, "Papa" com 6%, "pós-troika" com 3%, "swap" com 3% e com 2% as palavras "co-adopção", "corrida" e "piropo".

Esta votação é realizada pela editora desde há cinco anos. Em 2013, o método foi diferente porque a lista esteve aberta às sugestões enviadas durante as duas últimas semanas de Novembro. "Bombeiro" tinha já algum peso nas sugestões, bem como "irrevogável" e "inconstitucional". A escolha final foi feita por oito linguistas do Departamento de Dicionários da Porto Editora.

"Bombeiro" segue-se assim às palavras  “entroikado” (2012), “austeridade” (2011), “vuvuzela” (2010) e “esmiuçar” (2009) nas palavras do ano portuguesas. 

{module Always On}

{module Pub}

Pin It