Segundo o Hospital Universitário de Lausana (Suíça), uma dieta rica em frutas, verduras e sobretudo em fibras, ajuda prevenir esta patologia.

A explicação está no efeito protetor causado pela fermentação das fibras pelas bactérias intestinais, ou seja, trata-se de uma reação em cadeia que começa quando a fibra chega ao intestino grosso e é convertida em ácidos gordos, os quais são transportados para o sangue, o que contribui para a maturação das células imunes na medúla óssea. Estas células são atraídas pelos ácaros e migram para os pulmões onde desencadeiam uma reação defensiva.

Os cientistas envolvidos no estudo apuraram que existe uma relação entre o aumento de casos de asma alégica, nas últimas cinco décadas e a decréscimo generalizado do consumo de frutas e verduras nos países ocidentais. Benjamim Marsland, líder da investigação, afirma que "já sabíamos da importância do papel da diversidade microbiana no intestino na prevenção de certas doenças como o cancro do cólon. No entanto, agora, viemos demonstrar pela primeira vez que a influência das bactérias intestinais vai muito além, chegando até aos pulmões".

{module Pub}

Pin It