Este estudo abrangeu todos os distritos de Portugal e inclui a análise a 5708 adolescentes escolarizados. Os resultados indicam que 22.6% são de pré-obesidade e os restantes 7.8% são relativos à obesidade. 

“Estes valores são muito preocupantes, porque uma elevada prevalência do excesso de peso. Estes valores são muito preocupantes, porque uma elevada prevalência do excesso de peso traz consequências, como o aparecimento da diabetes e de doenças cardiovasculares”, comentou Isabel Loureiro, da ENSP, em declarações à agência Lusa.

Outro estudo feito pela Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade revela que quase um terço das crianças portuguesas entre os 2 e os 5 anos são pré-obesas.

 

Pin It