"Prevenção de resíduos perigosos: hora de desintoxicação" é o tema da Semana Europeia da Prevenção de Resíduos (EWWR) e que servirá de mote para uma campanha de recolha de beatas. "Mais do que recolher um resíduo de acetato de celulose que contém mais de 4 mil substâncias
químicas, onde cerca de 300 são prejudiciais à saúde, o objetivo principal é o consciencializar as pessoas que deitar uma beata para o chão não é um ato inocente" considera Iva Pires, responsável pela iniciativa, docente do Departamento de Sociologia e Presidente da Society for Human
Ecology.

A iniciativa, que decorre de 17 a 25 de novembro em paralelo com a EWWR deste ano, tem como principal ação a recolha de beatas voluntária por parte dos alunos da Faculdade, numa ação apoiada pela Associação de Estudantes da NOVA FCSH. Como parte da consciencialização para um
resíduo não biodegradável que causa impactos económicos, ambientais e sociais, será também promovido um concurso de fotografia que terá como tema "TÓXICO: Beata no chão, não". Os trabalhos serão depois expostos, a partir de janeiro, num espaço da Faculdade.

Segundo dados da Eurostat, em Portugal são fumados 1.133 cigarros por pessoa por ano, num total de cerca de 10 mil milhões. No espaço de um ano, em todo o mundo são consumidos cerca de 5,7 triliões de cigarros, que tem como resultado um descarte de 3,8 triliões de filtros lançados
para o chão e não submetidos a qualquer tratamento. Adicionalmente, este tipo de resíduo lidera a lista dos itens mais encontrados nos oceanos, com um aumento de 40% nos últimos anos, e que pode acabar na cadeia alimentar humana na forma de microplástico.

A iniciativa tem como contexto a tese de mestrado de Jade Freire sobre "Conscientização Socioambiental e Políticas Públicas para o Adequado Descarte das Beatas", no âmbito do mestrado em Ecologia Humana da NOVA FCSH. 

 

{module PUB_2}

{module ALWAYS_ON_2}

Pin It