21 885 47 30 | geral@forum.pt

Uma escola secundária de Taiwan defende a ideia de uniformes sem género. A novidade é válida para 2 mil alunos a partir do próximo ano letivo.

"A ideia é estimular os estudantes a escolher os seus uniformes, respeitando os seus direitos”, disse o diretor da escola, segundo notícia avançada pela agência de notícias Reuters. A mudança aconteceu depois de, em maio último, estudantes e professores da Escola Secundária de Banqiao, perto de Taipei, terem vestido saias numa campanha contra estereótipos de género.

A partir de 30 de agosto os mais de 2 mil alunos, com idades entre os 16 e os 18 anos, podem decidir por um dress code mais ao seu jeito em vez de serem obrigados a seguir orientações atuais que ditam que os estudantes homens têm de vestir calças e as estudantes mulheres têm de vestir saias. Sim, elas agora também podem começar a vestir calças. Por falar em mudanças pioneiras, recorde-se que, em maio, Taiwan tornou-se o primeio local da região asiática a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

A decisão da escola é vista como um reforço para a reputação da ilha enquanto referência do liberalismo LGBT na Ásia. Em Maio, Taiwan tornou-se no primeiro local da região a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo. 

Entretanto, em outras partes do mundo, as mentalidades começam lentamente a mudar: No mês passado, a presidente da Câmara da Cidade do México anunciou que os estudantes podem decidir se querem vestir saias ou calças para a escola, enquanto que no País de Gales, o governo comunicou o fim de códigos diferentes para os uniformes de rapazes e raparigas. 

Pub Megafinalistas
Pub Lisboa Games Week
Pub FINDE_U
Últimas - Escolas
Escolas
22 Outubro 2019

O Colégio Internacional de Vilamoura foi distinguido com o 1º prémio ex-aequo na atividade Eco-Trilhos (juntamente com a Escola Básica 2, 3 de Celeirós, Braga) na cerimónia do Galardão Eco-Escolas: Dia das Bandeiras Verdes 2019.

Escolas
10 Outubro 2019

Feira da Saúde, Bem-Estar e Turismo 2020 (FSBT 2020) desafia escolas e estudantes de todos os ciclos da escolaridade obrigatória a produzir "o melhor vídeo e a melhor criação (fotografia, desenho ou maquete) realizados a partir de lixo marinho. 

Escolas
04 Outubro 2019

A Escola Básica de S. Domingos Jardo, em Mira-Sintra, foi a primeira instituição a aderir ao pré-aviso de greve do Sindicanto de Todos os Professores (STOP), um protesto que abrangerá todo o País.