21 885 47 30 | geral@forum.pt

Arthur Less é o protagonista de 'Less', romance de Andrew Sean Greer que chega a Portugal a 17 de maio.

Da coleção de prémios e distinções desta obra que começou por ser autobiográfica destacam-se seis meses no pódio de bestsellers do New York Times e o facto de ter sido considerado como um dos melhores livros de 2017 por publicações como o San Francisco Chronicle, o San Jose Mercury News, o New York Post ou a Paris Review, entre muitos outros galardões.

'Less' chega às livrarias a 17 de maio, com a divertida e atribulada história deste homem de quase 50 anos, Arthur Less. Escritor de carreira discreta e demasiado mediana, luta com as suas dúvidas e inseguranças e tenta sobreviver num meio de egos devoradores. Um dia é convidado para um casamento que descobre ser o do seu ex-namorado com outra pessoa. Assim começa o longo périplo que antecede o seu quinquagésimo aniversário: tentando fugir à dolorosa cerimónia, Less aceita convites para participar em leituras, festivais literários e palestras um pouco por todo o mundo. De França à Índia, da Alemanha ao Japão, do México a Itália e a Marrocos, Arthur Less quase se apaixona, quase desiste, quase morre, mas acaba por encontrar o seu caminho de regresso a casa e à vida.

Um romance satírico sobre o amor, o avanço da idade, o desencontro e as profundezas do coração humano. "O leitor vai chorar lágrimas de alegria", "Maravilhoso, inesperado, tenramente cómico" e "Quem não precisa de uma boa gargalhada?", são algumas das críticas internacionais desta obra. 

Andrew Sean Greer é autor de vários romances, alguns deles bestsellers. Deu aulas em várias universidades e foi jurado de muitos prémios literários, entre eles o National Book Award. Foi bolseiro do National Endowment for the Arts e da Fundação Guggenheim. Em 2018, foi galardoado com o Prémio Pulitzer para Ficção. Vive em São Francisco.

O Prémio Pulitzer é um prémio norte-americano atribuído a pessoas que realizem trabalhos de excelência na área do jornalismo, literatura e composição musical. É administrado pela Universidade de Colúmbia, em Nova Iorque. Foi criado em 1917 por desejo de Joseph Pulitzer (jornalista e editor de origem judia) que, à data da sua morte, deixou dinheiro à universidade. Parte do dinheiro foi usada para começar o curso de jornalismo na universidade em 1912. O primeiro Prémio Pulitzer é anunciado sempre em abril. Os nomeados são escolhidos por um grupo independente. Os prémios são anuais e divididos em 21 categorias. Em vinte delas, os vencedores recebem um prêmio de dez mil dólares em dinheiro e um certificado. O vencedor na categoria Serviço público de Jornalismo ganha uma medalha de ouro; o prémio de Serviço Público é sempre dado a um jornal, não a um indivíduo, mesmo que um indivíduo seja citado. 

Pub Guia Prático Estudante 2019
Pub Guia Pós-Graduações 2019
Pub Huawey PSmart+
Últimas - Livros
Livros
17 Julho 2019

No ano em que se assinalam os 500 anos da morte de Leonardo, Walter Isaacson narra com rigor e detalhe histórico as fascinantes vida e mente deste símbolo da Renascença.

Livros
16 Julho 2019

Um jovem escritor, José, é incumbido de escrever a vida do consagrado escritor, José. Este é o ponto de partida do livro que marca o regresso de José Luís Peixoto ao romance, quatro anos depois de Em Teu Ventre.

Livros
16 Julho 2019

Entre o nascimento e a morte no exílio, Amélia de Orleães viveu 86 anos repletos de momentos felizes, mas também de desilusões e traições, como se narra na nova obra de Margarida Durães.