Funções: O corrector é um intermediário financeiro legalmente autorizado a realizar operações de
bolsa como: comprar e vender títulos, acções, obrigações, títulos de participações e outros valores
financeiros; operar no mercado de divisas e nos mercados de capitais por conta própria ou de
outrem. Neste âmbito, presta informações aos clientes sobre os valores mobiliários existentes no
mercado de capitais, aconselha-os nos seus investimentos e efectua transacções em conformidade
com as orientações dos mesmos.


Áreas de actuação: Corrector - Compra e vende, por ordem de terceiros, acções, obrigações, títulos de participação e
outros valores mobiliários.
Operador de bolsa - Recebe ordens do investidor e executa a compra e venda de valores
mobiliários em operações da bolsa.
Dealer - Negoceia por conta própria a compra e venda de acções.
Requisitos: Os correctores têm que ter facilidade em estabelecer contactos e um grande
desembaraço em comunicar com terceiros. Capacidade de tomar decisões, boa ginástica
intelectual e apetência para as áreas financeiras. Conseguir trabalhar sob pressão é também
imprescindível, já que esta é uma das profissões que comanda o “ranking” das mais stressantes,
arriscadas e completamente desgastantes.


Onde exercer: Mercados de valores intermediários: Bolsa de Lisboa e Porto, correctores e
instituições financeiras.


Mercado de trabalho: De acordo com alguns profissionais, as muitas fusões a que hoje se assiste
no sector estão a encurtar as possibilidades de acesso à profissão.