21 885 47 30 | geral@forum.pt

No ano em que se assinalam os 500 anos da morte de Leonardo, Walter Isaacson narra com rigor e detalhe histórico as fascinantes vida e mente deste símbolo da Renascença.

Leonardo Da Vinci pode ter sido “o autor do inacabado”, tal era a sua tendência para abandonar projetos, mas isso só acontecia porque perseguia a perfeição (e não ficava satisfeito nada menos do que isso), porque não ligava a dinheiro e poder (daí não entregar as encomendas de mecenas) e porque se distraia com múltiplos interesses. Queria aprender, descobrir tudo e mais alguma coisa, e não só sobre um campo do saber. Foi pintor, engenheiro, arquiteto, anatomista, matemático, astrónomo, naturalista, em doses iguais e nunca dissociadas. Muitas das coisas que imaginou estavam tão à frente no seu tempo que só ganhariam forma física séculos depois. Era assumidamente vegetariano e homossexual, também na vida pessoal um pioneiro nos costumes. Tudo isto ficamos a saber nas 671 páginas que formam a biografia do “génio mais criativo da História”, assinada por Walter Isaacson e disponível no mercado nacional graças à Porto Editora.

Leo

A obra está profusamente ilustrada com as peças de arte e apontamentos de Leonardo Da Vinci, aqui esmiuçados ao detalhe, sob um olhar técnico mas também contextualizado pela personalidade e história privada do criador. Uma leitura deliciosa, sobretudo para os amantes de História da Arte. A partir de mais de 7200 páginas de anotações, Isaacson retrata com rigor e entusiasmo a vida de Da Vinci e como era o seu método de estudo e trabalho nas mais diferentes áreas. Recorde-se que o autor é especialista em biografias, tendo-se já debruçado sobre ícones mundiais como Steve Jobs, Albert Einstein, Benjamin Franklin e Henry Kissinger.

É inspiradora a curiosidade obsessiva e multifacetada de Da Vinci, a mania deste canhoto de tudo apontar em caderninhos em jeito de diário, as suas questões metafísicas e terrenas anotadas em estranhas listas de “coisas a fazer”, a sua predileção por vestimentas extravagantes cor de rosa ou roxas, a bênção e a maldição que foi ser filho ilegítimo de um notário, as suas amizades em Florença e Milão (para onde se transferiu), a sua “lata” para lidar com os poderosos e influentes, a sua rivalidade com Miguel Ângelo.

O livro será em breve adaptado ao cinema, numa fita tendo como protagonista Leonardo DiCaprio, também produtor do filme. O filme contará com argumento de John Logan, oscarizado por ‘O Aviador’, igualmente com DiCaprio.

Pub IPSantarem
Pub FCH_2019
Pub ENEGI2019
Últimas - Livros
Livros
22 Agosto 2019

Em 'O Triângulo Mágico – Uma Biografia de Mário Cesariny', António Cândido Franco revela dados inéditos sobre esta referência do surrealismo.

Livros
20 Agosto 2019

Nestes tempos conturbados de Brexit nada melhor do que descobrir de onde viemos e para onde vimos. Karin Bojs convida-te para essa viagem na obra 'A Grande Família Europeia'.

Livros
26 Julho 2019

Autor norueguês, que abandonou a carreira na polícia para se dedicar à escrita, assina novo thriller.