O futebol americano é uma modalidade que evoluiu a partir do râguebi, durante o século XIX, nas universidades americanas. O primeiro jogo de futebol americano realizou-se em 1869, entre a Rutgers University e a Princeton University, com uma bola oval, regendo-se pela combinação de regras do rugby e do futebol que todos tão bem conhecemos. Mas só em 1903 foi criada a primeira liga oficial de futebol americano, a Ohio League.

Da América para Portugal

Foi em 2004 que o futebol americano chegou a Portugal, com a criação da equipa dos Porto Renegades, embora as competições oficiais tenham começado anos mais tarde. Apesar da Liga Portuguesa de Futebol Americano ter sido criada apenas em novembro de 2009, o atleta  Diogo Dias considera que a evolução desta modalidade em Portugal “tem sido bastante positiva, contando com cada vez mais atletas e com uma maior projeção. Na primeira edição da Liga Portuguesa de Futebol Americano jogaram cinco equipas, uma das quais espanhola e, na edição deste ano estarão presentes dez equipas (nove portuguesas e uma espanhola)”.

Barreiras a ultrapassar

Apesar da crescente evolução em Portugal, o futebol americano atravessa algumas adversidades, principalmente no que diz respeito às condições das infraestruturas e aos apoios financeiros. Mas por outro lado, também os atletas como o Diogo enfrentam alguns obstáculos quanto à aquisição de equipamento, visto que “o equipamento necessário para jogar futebol americano é bastante dispendioso e na maior parte dos casos, tem de ser importado de outros países e os custos são totalmente suportados pelos atletas”.

Uma modalidade violenta?

Quando ouvimos falar em futebol americano, pensamos logo num jogo competitivo e demasiado violento. Mas será que quem o pratica acha o mesmo? Para o jogador do Santa Iria Wolves, “apesar de existir bastante contacto no futebol americano, não considero este desporto violento, mas admito que requer grandes cuidados em termos de preparação física”. Violência à parte, o futebol americano é considerado por muitos, uma modalidade onde existe um enorme sentido de fair-play e um espírito de equipa bem presente na mentalidade dos jogadores.

Futebol Americano site 3

Sabias que...

Os americanos chamam "soccer” ao futebol europeu, para o distinguir do futebol americano, que designam por “football”.

 

Dentro do campo

Dividido em quatro períodos de 15 minutos, o principal objetivo do jogo é atingir a end-zone do adversário com o intuito de realizar um touchdown, ou seja, seis pontos. A equipa atacante tem quatro tentativas para avançar 10 jardas e caso não consiga perde a posse da bola para o adversário.

Quero jogar futebol americano!

Sabias que qualquer pessoa pode jogar futebol americano? O Diogo explicou-nos que nesta modalidade “existem posições onde se privilegia o peso, noutras a velocidade e ainda a altura para receber bem os passes”.

Um sonho americano

Com apenas 22 anos, Diogo Dias revela-nos o que mais lhe fascina no futebol americano: “é a união, a disciplina e o rigor que todos os jogadores devem dar em prol do grupo. O facto de se
privilegiar o grupo e não as individualidades, tornam este desporto muito mais fascinante que o próprio futebol”.

Futebol Americano site 1

Fotografias de Ricardo André Rodrigues Calhau

{module Pub}

Pin It