Depois de em 2008 ter conquistado a Bola de Ouro, Cristiano Ronaldo dos Santos Aveiro volta a repetir o feito.

A votação revelada ontem na Gala da FIFA, em Zurique (Suíça), confirmou o favoritismo que era atribuído ao capitão da Seleção Nacional. Autor de 69 golos em 59 jogos ao serviço do Real Madrid, Cristiano Ronaldo superou Lionel Messi e Frank Ribéry, na corrida ao melhor futebolista do mundo de 2013.

Foi acompanhado do seu filho, que o jogador formado nas escolas de futebol do Sporting Clube de Portugal subiu ao palco para receber o troféu. Visivelmente emocionado, o Melhor do Mundo começou por dizer que "não há palavras para descrever este momento". 

A emoção de Ronaldo quase lhe consomia as palavras mas o craque continuou o seu discurso enquanto algumas lágrimas lhe escapavam: "Obrigado a todos os meus companheiros do Real Madrid e da Seleção. É um orgulho enorme, as pessoas que me conhecem sabem o que fiz para ganhar esta bola. Quero também mencionar os nomes de Eusébio e Madiba [referindo-se a Nelson Mandela], que foram importantes para mim, a minha mulher e o meu filho que, pela primeira vez me vê a ganhar uma Bola de Ouro. Se me esqueci de alguém, peço desculpa, mas é um momento muito emocionante para mim e não consigo falar."

É de salientar que além de CR7, também os portugueses Eusébio e Luís Figo tinham recebido este troféu. No entanto, entre os três portugueses, Cristiano Ronaldo foi o único a bisar na categoria de Melhor Jogador do Mundo.

Curiosidade:

A partir de 2010, a Bola de Ouro fundiu-se com o prémio de Jogador do Ano da FIFA, dando origem à Bola de Ouro FIFA, que coreesponde à designação atual do troféu.

{module Always On}

{module Pub}

Pin It