Os pré-avisos de greve entregues ao Ministério da Educação terminam a 18 de outubro. O STOP visa assim reinvidicar a retirada de amianto das escolas. “Em Setembro de 2016 o primeiro-ministro anunciou que esse problema seria erradicado até 2018 mas estamos em 2019 e continua a existir”, lamenta o dirigente André Pestana. Apesar de muitos dos estabelecimentos já terem sido alvo de remoção da substância cancerígena, o trabalho não terá sido bem feito, na opinião do STOP, e ainda existem 100 escolas sob condições problemáticas. 

 

Amianto nas escolas

Pin It