Ao entrar na faculdade, a maioria das instituições de ensino encoraja os novos alunos, pelo menos no primeiro semestre, a morar em dormitórios do campus universitário. Isto geralmente ocorre para facilitar a criação de amizades, assim como diminuir possíveis problemas que possam surgir durante a adaptação dos alunos a esta nova rotina.

No entanto, depois de algum tempo, torna-se não apenas mais em conta como também mais benéfico para um estudante universitário arranjar o seu próprio local fora do campus. Fica com alguns motivos e dicas para aqueles que desejam morar fora do campus universitário:

 

#1 Mais espaço, privacidade e liberdade

A maioria dos que procura arranjar o seu próprio apartamento pretende uma cozinha e casa de banho próprias, ou até mesmo uma sala de estar só para si. Além de mais espaço, isto implica encontrar um espaço que será só seu, tendo-se toda a privacidade do mundo! Os dormitórios geralmente implicam regras, como a proibição de animais de estimação, o limite do número de visitas, para além de horários de entrada e saída, mas ter o seu próprio local oferece muito mais liberdade e tais regras não se aplicam.

 

pexels photo 761999

 

#2 Torna-te mais responsável

A curto prazo pode parecer um fardo, mas a longo prazo, as responsabilidades que surgem ao morar sozinho fazem com que se amadureça muito mais cedo. Pagar as próprias contas, arrumar e limpar a casa, reparar, decorar e manter o local fazem-te perceber que existem coisas que não podem ser deixadas para depois (e fazem-te dar muito mais valor a quem antes fazia tudo isso por ti). As pequenas responsabilidades ajudarão, aos poucos, a preparar-te para uma vida de adulto.

 

#3 Mais recursos residenciais

Além da casa de banho e cozinha próprias, morar num lugar só teu pode trazer outros benefícios que estejam incluídos no respetivo prédio, como por exemplo um ginásio, uma piscina ou um estacionamento gratuito.

 

pexels photo 1288482

 

#4 Pode ser mais barato

Pode até soar estranho, mas dependendo do apartamento, a relação do custo-benefício de não morar em dormitórios pode até ser melhor. Isto geralmente acontece porque muitas vezes as pessoas mudam-se para apartamentos com 2 ou 3 quartos, e a divisão do arrendamento com os outros colegas do apartamento pode diminuir bastante o preço final.

Além disso, caso o prédio tenha um ginásio, isso irá poupar-te de te inscreveres num, e o mesmo se aplica a pagar um estacionamento no campus, de entre outras despesas que se mostrarão desnecessárias caso decidas morar num local próprio.

 

Dicas importantes

Antes de fazer as malas para te mudares, pede conselhos aos amigos que já possuam o seu próprio apartamento, questionando quais as melhores áreas. Tem em mente também e prepara-te para possíveis depósitos ou cauções que estejam envolvidos no processo de arrendamento para que não sejas apanhado desprevenido na hora de assinar um contrato.

Faz um boa pesquisa, ponderando a localização (de preferência perto da universidade para que não gastes muito dinheiro com transportes), segurança e qualidade do imóvel. Visitar o apartamento antes de o reservar é de extrema importância. Na era digital existem diversos esquemas ilegais e websites que se aproveitam de novos locatários inexperientes. Verifica se tudo o que está a ser anunciado realmente se encontra no imóvel, e se as instalações elétricas, móveis, etc. se encontram em boas condições.

 

 

Pin It