Estudar numa faculdade noutra cidade não é fácil. Além da rotina de estudos e, para alguns, um trabalho ou estágio, quem vai morar sozinho deve ficar atento a detalhes que, durante toda a vida, não precisou de prestar atenção. Sair da casa de família, pela primeira vez, é um passo importante, que marca o início de um novo capítulo. Viver sozinho no 1.º ano do ensino superior representa o abrir de uma porta de liberdade. Porém, a cada conquista alcançada, surgem responsabilidades maiores. Escrevemos um pequeno manual de sobrevivência que te poderá ajudar a sobreviver longe da ajuda dos pais e lidar com estas novas obrigações de um modo consciente e ponderado.

#1 Conhece a cidade

Para dares o primeiro passo desta nova fase da tua vida com o pé direito, é preciso que comeces a planear a mudança antes mesmo de te mudares. Para isso, conheceres bem a cidade em que pretendes morar é essencial. Se possível, visita a cidade e conhece-a de perto, antes de tomares uma decisão definitiva. Caso não exista essa possibilidade, conversa com pessoas que já lá moram, como parentes, conhecidos ou mesmo estudantes. É possível encontrar esses alunos em grupos nas redes sociais, por exemplo.

#2 Encontra a estadia ideal

Visitaste a cidade e gostaste do que viste? Então está na hora de começares a procurar o teu novo lar! Antes de mais, existem alguns fatores que precisas de considerar, como a zona da cidade e a disponibilidade financeira. Na maior parte das vezes, é mais vantajoso morar perto da universidade. Além de, geralmente, os preços de serem melhores, ainda economizas tempo e dinheiro com os transportes até o campus. 

casacompressed

#3 Organiza as tarefas domésticas

As tarefas domésticas são um detalhe do dia-a-dia que pode impactar por completo a tua rotina e ditar se um espaço é confortável para viver com qualidade. Portanto, é fundamental que, desde o início, cries hábitos que garantam que a casa é sempre um espaço higiénico, asseado e acolhedor. Uma ideia a implementar será fazeres uma lista de todas as tarefas domésticas, que necessitam de ser colocadas em prática semanal ou mensalmente, e ter dias e horários fixos para as fazer. Como geralmente os estudantes partilham casa com outros colegas, nestes casos, as tarefas deverão ser debatidas e distribuídas entre todos.

#4 Sê um consumidor consciente

Outro grande desafio, que necessita de ser gerido com disciplina e rigor, é precisamente a gestão do dinheiro. Quer exista algum emprego fora do horário curricular, quer seja um caso de total dependência financeira dos pais, todos os estudantes devem saber gerir os seus gastos. De modo a colocar em prática um consumo consciente, deverás fazer uma avaliação do orçamento total disponível e de todas as despesas fixas ao longo do mês: renda, despesas de eletricidade, água, Internet, transportes, propinas e alimentação. Para prevenir imprevistos, deverá existir sempre uma parte do orçamento de reserva para cobrir gastos inesperados. 

colegascompressed

#5 Conhece os colegas de casa

O mais comum é as casas de estudantes serem habitadas por várias pessoas. Esta é uma grande oportunidade para fazer amizades com outros colegas de vários pontos do país, que também se encontram a estudar fora da sua área de residência! Partilhar casa tem esta faceta positiva de se viver uma experiência mais rica. No entanto, também é preciso ter em atenção que novos desafios surgem, nomeadamente no que diz respeito à gestão de conflitos que, por vezes, acontecem no dia-a-dia de quem divide o seu espaço.

#6 Tem cuidado com a alimentação

O ou a estudante que vive sozinho/a tem completamente a seu encargo a gestão das suas refeições. Neste ponto em particular, o planeamento é bastante importante, não só por questões orçamentais, como também por questões de saúde. Ter as refeições planeadas, assim como a respetiva aquisição de alimentos, permite que a alimentação seja muito mais equilibrada, diversificada e económica.

Antes de fazeres as malas e partires para a independência, aprende a cozinhar pelo menos o mínimo necessário para “sobreviver” fora da casa dos familiares. Além de ser melhor para a saúde, comer em casa também é muito mais económico.


Para quem vai morar sozinho para estudar no ensino superior, tudo é novidade e é normal sentir
aquele frio na barriga
, principalmente no início. Porém, com um bom planeamento, vais aproveitar esta
experiência
fantástica ao máximo e desfrutar de uma vida dentro e fora da instituição de ensino superior.


#7 Pensa no essencial para a casa

Se fores morar sozinho, vais precisar de comprar todos os utensílios domésticos básicos que uma casa precisa para funcionar, a não ser que alugues uma casa com tudo já incluído. Os utensílios vão desde eletrodomésticos e móveis, passando por items do dia a dia, como pratos, panos, roupas de cama e até aqueles que só damos falta quando precisamos. Pede ajuda aos teus pais ou amigos que moram sozinhos e faz uma lista de tudo o que podes precisar.

#8 Desapega-te dos bens materiais

Quando temos de arrumar as malas para nos mudarmos para um novo lar, a nossa mente diz-nos que vamos precisar de todas as nossas coisas, desde sapatos até à coleção de peluches de infância. É pouco provável que tenhas como levar e guardar todas as tuas coisas, portanto, não carregues toda a “tralha” para a tua nova casa. Pode parecer que todos os teus livros e roupas são indispensáveis, mas lembra-te de que o teu espaço será limitado. Pensa, de forma objetiva, em como será a tua rotina, e escolhe apenas o que for realmente necessário e desapega do resto. Lembra-te de que todos os pertences que tanto gostas estarão à tua espera na casa dos teus pais. 

financascompressed

#9 Aprende a administrar as finanças

Saber administrar bem o dinheiro é um ponto importantíssimo para quem decide morar sozinho para estudar no ensino superior. Afinal de contas, fazê-lo durar até o fim do mês é um desafio para a maioria dos estudantes. No geral, os estudantes costumam contar com a ajuda financeira da família. É bem provável que a tua mesada seja limitada e que tenhas de controlar mais os gastos que não existiam anteriormente.

#10 Mantém a rotina em ordem

Se a organização não é o teu forte, esta é a melhor altura para começares a desenvolver a disciplina. Assim como no caso da alimentação, ficarás responsável por lavar as tuas próprias roupas, fazer a limpeza e consertar algumas coisas em casa. É importante estabeleceres uma rotina para a manutenção da casa e segui-la à risca. Caso mores com outras pessoas, o ideal é dividir as tarefas com os outros moradores. A manutenção da rotina vai além de organizar a casa. Viver por conta própria também implica em um aumento na quantidade de coisas a serem feitas, desde pagar as contas até resolver problemas pessoais. 

explorarcompressed

#11 Explora o teu novo espaço

Como dissemos no início, nem só de estudos se faz a vida do estudante! Explorar as possibilidades de lazer da nova cidade são tão importantes quanto a dedicação à vida académica. Afinal de contas, divertir-se é essencial para manter a cabeça em funcionamento. Procura conhecer mais sobre a vida cultural da cidade, explora os museus, cinemas e teatros, descobre se há festivais regionais de música ou gastronomia, por exemplo. Conhece também a vida noturna da cidade, dos bares às festas universitárias, de acordo com o teu gosto. 

#12 Aprende a socializar

Um dos maiores desafios de quem vai morar sozinho numa nova cidade para estudar na faculdade é “abandonar” os antigos amigos. Num primeiro momento no novo lar, podes sentir-te bastante sozinho e deslocado, o que aumenta ainda mais as saudades de casa. Mas, por mais que adores os amigos que já tens, ao mudares-te para outra cidade, vais precisar de procurar novas amizades. O ambiente no ensino superior é também bastante propício para encontrar novos amigos. É bem provável que existam outros estudantes que vieram de outras cidades e que também desejam fazer novas amizades.