Uma proposta para uma nova era de serviços de comunicação via satélite e alternativa eficiente à fibra ótica, através do uso da tecnologia fotónica nos satélites de telecomunicações, da autoria de Vanessa Duarte, e a Aplicação do Deep Learning para o diagnóstico da epilepsia, da autoria da Catarina Lourenço, foram as ideias distinguidas com o 1.º prémio nas duas categorias a concurso (Doutoramento e Mestrado, respetivamente), no evento de encerramento do Fraunhofer Portugal Challenge 2019.

O concurso organizado pelo Fraunhofer AICOS, que já vai na sua 10.ª edição e que ao longo destes 10 anos distribuiu mais de 90 00mil euros em prémios científicos, desafiou uma vez mais estudantes e investigadores portugueses a apresentar as suas ideias desenvolvidas nas respetivas teses de Mestrado ou Doutoramento.

Na categoria de Mestrado, o 2º lugar foi atribuído Gonçalo Marcelino, que criou um sistema automatizado para a escolha de imagens para ilustração de notícias, combinando a criatividade inerente ao ser humano, à inteligência artificial. O 3º classificado foi Manuel Carneiro, que desenvolveu um health wearable que permite a aquisição de electroencefalogramas numa base diária e com baixo custo. Já na categoria de Doutoramento, Ricardo Correia arrecadou o 2.º lugar, com o desenvolvimento de sensores passivos de baixo custo para utilização no âmbito das comunicações de 5G. A ideia de João Felício de criar m sistema para rastreio do cancro da mama utilizando radiações do micro-ondas, da autoria de João Felício, arrecadou o 3º lugar desta categoria.

A cada ano, o Fraunhofer Portugal Challenge tem vindo a premiar ideias de excelência e a incentivar a inovação no âmbito da investigação no meio académico português, sendo que ao longo destes 10 anos recebemos candidaturas oriundas de 28 Instituições de Ensino Superior diferentes, de todo o país, incluindo Madeira e Açores.

As ideias foram avaliadas de acordo com critérios como o grau de inovação, exequibilidade técnica, e potencial de mercado. Os projetos foram avaliados por um júri composto por membros do Fraunhofer AICOS, nomeadamente Liliana Ferreira (Diretora) e Hugo Gamboa (Presidente do Concelho Científico), do Fraunhofer IESE, Pablo Antonino (Responsável pelo Departamento ‘Embedded Software Engineering’), bem como um painel de peritos convidados que incluiu João José Pinto Ferreira (Diretor da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto), Clara Gonçalves (Innovation Strategist), Patrick Borg Hedley (Country Manager na Lufthansa), Inês Campos Costa (Membro do painel de diretores da Associação Nacional de Jovens Empresários), Filipe Josué Oliveira (Head of Strategic Insight & Foresight na SONAE MC) e Ana Correia (IT Security Specialist and Researcher na CINTESIS e vencedora na categoria de doutoramento da primeira edição do concurso).

Pin It